Opinião

Viva o 25 de abril! Viva a Democracia!

Passaram 45 anos do 25 de abril. Para os mais velhos foi ontem e recordam-no claramente. Para os mais novos foi um episódio da nossa história coletiva, que figura ao lado do 5 de outubro, ou de outras datas mais antigas ainda.


Comemorar o 25 de abril hoje é, muito mais que recordar uma data histórica, inscrever a Liberdade e a Democracia nas nossas vidas. É dizer bem alto estes valores. Foi isto que o PS Óbidos fez no último dia 25, distribuindo cravos vermelhos na Vila de Óbidos, a munícipes e também a turistas que ali se encontravam. Marcar o dia, dizer a Liberdade, dizer o orgulho imenso de podermos falar livremente, de podermos reunirmo-nos livremente, de podermos votar e decidir o nosso futuro, de sermos livres para criar uma sociedade mais justa e mais fraterna, no espírito de igualdade e democracia que abril nos trouxe.
É bom recordar o antes. Antes de 1974 o concelho de Óbidos era pobre. A maioria da população não tinha acesso a rede de águas e esgotos. Nem a eletricidade. Muitas localidades eram de difícil acesso por estrada. Tirando alguns postos da Telescola (escola via TV), que eram uma novidade e permitiam tirar o atual 6.º ano de escolaridade, o concelho proporcionava apenas fazer a escola primária (4.º ano). Quem queria estudar – e tinha condições económicas para tal – tinha de ir para Caldas da Rainha. A Saúde não era para todos. Os partos eram feitos em casa, com altos índices de mortalidade infantil e materna. As pensões, de valores muito baixos, também não chegavam ainda a todos. Não existia salário mínimo. Não havia proteção no desemprego, nem noutras situações de desemparo. E, mais do que tudo, não éramos livres.
Seria bom, ou pelo menos útil, vermos um filme da nossa vida coletiva antes de abril, para valorizarmos o depois. Tudo o que foi conquistado até hoje e nos trouxe até aqui. O Serviço Nacional de Saúde, a Escola pública e a subida dos níveis de escolaridade, a proteção social nas várias eventualidades da vida, o poder local democrático. E tudo o que o país cresceu e o concelho foi acompanhando, nestes 45 anos.
Todos sabemos que muito falta fazer. Todos ambicionamos mais e melhor para cada um de nós, para as nossas famílias e para as comunidades onde vivemos, para o nosso país. É um desafio de que todos fazemos parte e de que não nos podemos alhear.
Viver abril é todos os dias. É conseguirmos fazer viver as nossas associações recreativas, desportivas e culturais, empenhando-nos todos em participar. Dando o nosso tempo e disponibilidade para fazer (re)nascer o movimento associativo. É participar na escola dos nossos filhos. É participar na vida cívica e política do concelho. É fazer ouvir a nossa voz sempre, até que nos doa.
Será com a Liberdade e a Democracia que abril nos trouxe que prosseguiremos o caminho. Com cravos vermelhos na mão a comemorarmos mais um ano. Com uma participação cívica e política sempre mais forte, envolvendo todos os munícipes. Com a esperança e a certeza de um futuro melhor para todos. Em Liberdade.

Author: Dir

Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close