Login  Recuperar
Password
  5 de Abril de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Caldas / Sociedade
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Utilizadores dos estacionamentos subterrâneos queixam-se da falta de cobertura da videovigilância

A falta de cobertura da videovigilância em todos os recantos dos parques de estacionamento subterrâneos da cidade tem sido alvo de críticas por parte de alguns utilizadores que deixam lá os seus veículos. É o caso da caldense Sara Norte, que no dia 9 de janeiro estacionou o seu carro no parque da Praça 5 de Outubro e encontrou-o batido na lateral do condutor.

12-02-2020 | Mariana Martinho

O carro de Sara Norte estava no Parque de Estacionamento Subterrâneo da Praça 5 de Outubro quando alguém bateu nele
O carro de Sara Norte estava no Parque de Estacionamento Subterrâneo da Praça 5 de Outubro quando alguém bateu nele

encontrou-o batido na lateral do condutor.

“Naquele dia estacionei o meu carro em frente à portaria do segurança e no final do dia, quando me dirigi ao veículo, reparei que estava batido. Fui logo ao segurança questionar se tinha ouvido ou visto alguma coisa”, relatou.

Posteriormente, Sara Norte questionou pelas câmaras de videovigilância, em que o segurança lhe respondeu que “elas não dão para ver os carros e que apenas gravam as ruas do parque”. 

Após a situação, Sara dirigiu-se à polícia fazer queixa do ocorrido. “Na PSP informaram-me para fazer queixa à Câmara Municipal, pois só eles é que podiam ver as filmagens. Então desloquei-me à Câmara Municipal que pediu-me a participação na polícia. Ou seja, fiz queixa nos dois lados e não deu nada”, contou a caldense, adiantando que estacionava lá o veiculo para estar mais seguro, e “afinal de contas não estava”.

Sara Norte considera ainda que “é surreal uma pessoa pagar pelo estacionamento e nem segura está, pois o parque não está totalmente coberto por videovigilância”. 

Segundo o Regulamento de Funcionamento dos Parques de Estacionamento Subterrâneos das Caldas da Rainha, “o estacionamento nos parques subterrâneos da Praça 25 de Abril, da Praça 5 de Outubro e do Centro Cultural e de Congressos) não constitui contrato de depósito, pelo que a entidade gestora não se responsabiliza por eventuais danos, furtos, perdas ou deteriorações praticados por terceiros em veículos ou bens que se encontrem no interior dos mesmos”. 

Até à data, Sara Norte e o JORNAL DAS CALDAS não obtiveram qualquer resposta por parte da autarquia. 

Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar