Login  Recuperar
Password
  22 de Abril de 2021
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Caldas da Rainha, Óbidos
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Tribunal de Contas concedeu visto que permite iniciar dragagens na Lagoa

“O Tribunal de Contas já concedeu o visto que permite iniciar a segunda fase das dragagens da Lagoa de Óbidos”, disse o presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha ao JORNAL DAS CALDAS.

07-04-2021 | Marlene Sousa

O presidente da Câmara das Caldas espera que as dragagens se iniciem ainda durante este mês
O presidente da Câmara das Caldas espera que as dragagens se iniciem ainda durante este mês
Tinta Ferreira obteve a informação da parte da direção da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) ao final da tarde de quarta-feira e regozija-se com o que considera serem “excelentes notícias para salvar a Lagoa”.
Segundo o autarca, o governo “irá agora marcar a consignação da obra, que deverá ser durante este mês e espera-se que a obra inicie até o final de abril, princípio de maio”.
A segunda fase das dragagens da Lagoa de Óbidos, um investimento de 14,6 milhões de euros, que deveria ter iniciado em 2019, foi adiada várias vezes.
Em causa está a empreitada de dragagens da zona superior da Lagoa, visando a retirada de 875 mil metros cúbicos de areia, ao longo de 4 mil metros de canais e 27 hectares de bacias daquele ecossistema.
O presidente da Câmara revelou que já alertou a APA da necessidade de fazer novamente o desassoreamento dos canais dentro da Lagoa de Óbidos.
Na primeira fase das dragagens foram retirados 716 mil metros cúbicos de areia da lagoa, tendo a segunda fase dos trabalhos sido aprovada, em Conselho de Ministros, em 14 de dezembro de 2017.
As dragagens visam combater o assoreamento que periodicamente fecha o canal de ligação ao mar, a denominada “aberta”, pondo em causa a subsistência dos bivalves e a atividade económica de cerca de uma centena de pescadores e mariscadores.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar