Login  Recuperar
Password
  22 de Abril de 2021
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Três detidos por furto de 196 quilos de pinhas

A GNR de Óbidos deteve no dia 28 três homens com idades entre os 23 e os 32 anos pelo crime de furto de pinhas de pinheiro-manso, na localidade de Trás-do-Outeiro.

30-10-2020 |

Pinhas foram furtadas de uma exploração agrícola
Pinhas foram furtadas de uma exploração agrícola
No seguimento de uma denúncia de que estaria a ocorrer um furto de pinhas no interior de uma exploração agrícola, os militares da GNR foram ao local e encetaram diligências policiais no sentido de localizar os suspeitos que se colocaram em fuga.
No decorrer da ação foi possível deter um dos suspeitos no local do furto, tendo sido localizados e detidos, nas imediações, os outros dois suspeitos.
Foram apreendidos 196 quilos de pinhas de pinheiro-manso, com um valor estimado de 176 euros,15 sacas de plástico de 30 quilos, duas varas com gancho metálico usadas na apanha das pinhas e um par de luvas. Foi igualmente apreendido um automóvel.
Os detidos, um dos quais com antecedentes pela prática do mesmo tipo de crime, foram constituídos arguidos e o processo foi remetido ao Tribunal Judicial de Caldas da Rainha. Esta ação contou com o reforço da GNR do Bombarral.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar