Login  Recuperar
Password
  6 de Julho de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Cultura
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Teatro alertou 600 alunos das Caldas para os perigos escondidos das redes sociais

Três atores das novelas portuguesas estiveram no passado dia 27 no Centro Cultural e de Congressos (CCC) das Caldas da Rainha, para a encenação da peça de teatro “ID – A Tua Marca na NET 2.0”.

29-01-2020 | Marlene Sousa

Peça de teatro “ID – A Tua Marca na NET 2.0” alerta para os perigos das redes sociais
[+] Fotos
Peça de teatro “ID – A Tua Marca na NET 2.0” alerta para os perigos das redes sociais

Alexandre Silva, Pedro Górgia e Tiago Aldeia utilizaram o humor para explicar aos mais novos alguns dos perigos escondidos no mundo das redes sociais.

Cerca de 600 alunos do 9º ano dos Agrupamentos de Escolas D. João II, Rafael Bordalo Pinheiro e Raul Proença, assistiram ao espetáculo da Fundação Portugal Telecom (PT/Altice), organizado pela Rede das Bibliotecas Escolares das Caldas da Rainha, com a colaboração da Câmara Municipal das Caldas e CCC.


Integrada no projeto “Comunicar em Segurança” esta peça aborda questões relacionadas com a utilização das tecnologias de informação e comunicação, exercendo uma importante função pedagógica para os jovens face aos perigos da utilização da internet, nomeadamente ao nível da partilha de dados pessoais, situações fraudulentas e de cyberbullying. 

Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, Alexandre Silva disse que a mensagem que estão a passar não é só para os jovens, porque a “utilização correta e saudável das redes sociais é para todas as idades”. “Em geral todos temos este defeito de estarmos agarrados ao telefone na Internet e a questão de utilização segura é tudo aquilo que partilhamos, divulgamos e visualizamos está tudo guardado e nunca mais se pode apagar”, apontou, o ator, alertando que “há certas coisas que podem denegrir a nossa imagem no futuro”.  

Florbela Matias, professora bibliotecária da Escola D. João II, foi a responsável pela realização desta iniciativa na cidade. “A internet tem coisas muito boas, mas também tem coisas negativas e achámos importante para os nossos alunos, nomeadamente os do 9º ano, que têm mais fragilidades, estarem atentos aos perigos das redes sociais”, disse, a docente. 

“Os alunos têm que perceber que o que vai para a Internet nunca mais sai”, salientou, a bibliotecária, acrescentando que a peça de teatro permitiu sensibilizar os jovens para uma utilização correta e segura da internet e das redes sociais. 

Já é a segunda vez que Florbela Matias traz esta iniciativa às Caldas da Rainha. A encenação há três anos também abordou o tema da utilização segura da internet, no entanto, os conteúdos têm sido atualizados ao longo dos anos, e a peça é apresentada em escolas, auditórios municipais e universidades seniores.

A exibição desta segunda edição da peça tem um cariz social, uma vez que o valor angariado (um euro por aluno) reverte este ano a favor da Escola de Música no Rabo de Peixe, nos Açores. Todos os anos a iniciativa reverte a favor de uma instituição na área da educação ou que trabalhe diretamente com crianças. 

Durante a sessão de teatro, os estudantes estiveram atentos e entusiasmados e tiveram vários momentos de riso. 

De acordo com alguns alunos da Escola D. João II que assistiram à peça, “a internet pode ser perigosa e é importante estarmos informados”, referiram. 

Marta Ribeiro. de 14 anos, considera que muitos dos seus colegas não têm a noção do “perigo das redes sociais”.

Valorizando este tipo de iniciativas, Eduarda Branco, também de 14 anos, considera que “devia haver mais atividades destas, onde se fala de coisas sérias a brincar porque eu não tinha noção da gravidade das consequências”, disse, acrescentando que ficou a conhecer a linha da Internet Segura. 

Já Dinis Ferreira, de 14 anos, disse que “sou avisado pela mãe dos perigos,” mas “por vezes esqueço-me e já tentei apagar imagens e não consegui”. O aluno gostou da temática e a forma como foi desenvolvida.

Depois das Caldas os atores seguiram para Alcobaça para mais uma exibição da peça. 

Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar