Login  Recuperar
Password
  Domingo, 26 de Março de 2017
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Sismo de 3.7 sentido nas Caldas

Um sismo de magnitude 3.7 na escala de Richter e cujo epicentro se localizou próximo de Porto de Mós, sentido com intensidade máxima IV (escala de Mercalli modificada) na região da Batalha, originou também muitos relatos no sul do distrito de Leiria, nomeadamente nas Caldas da Rainha, apesar de não terem sido registados quaisquer danos.

08-02-2017 | Francisco Gomes

Populações de vários concelhos sentiram o sismo
Populações de vários concelhos sentiram o sismo
O sismo foi registado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) no dia 1 de fevereiro, pelas 23h22, tendo logo a seguir as redes sociais sido inundadas por comentários sobre a situação, basicamente a darem conta de um ligeiro estremecimento ou que animais como cães e gatos ficaram agitados. Também houve quem não tenha sentido nada.
No distrito, de Leiria ao Bombarral, os quartéis dos bombeiros receberam muitas chamadas a relatar o sismo mas nenhuma delas com queixas de prejuízos. “Este sismo não causou danos pessoais ou materiais”, confirmou o IPMA.
De acordo com o IPMA, a intensidade do sismo provoca habitualmente o seguinte cenário: “Os objetos suspensos baloiçam. A vibração é semelhante à provocada pela passagem de veículos pesados ou à sensação de pancada de uma bola pesada nas paredes. Carros estacionados balançam. Janelas, portas e loiças tremem. Os vidros e loiças chocam ou tilintam”.
Uma réplica, com magnitude 2.6, foi registada pelas 01h36, novamente com epicentro próximo de Porto de Mós.
A ocorrência acabou por se tornar tema de conversa durante a manhã seguinte.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar