Login  Recuperar
Password
  7 de Agosto de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Peniche
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Projeto de conservação da ilha da Berlenga é finalista em prémio europeu

O projeto LIFE Berlengas surge entre os cinco finalistas deste ano do Prémio Europeu Natura 2000, na categoria “Conservação”. Coordenado pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), foi selecionado entre 36 candidaturas nessa categoria. Para além do prémio atribuído por um júri, o projeto está também a votação para “escolha do público” até dia 15 de setembro, no site da Rede Natura 2000.

08-06-2020 |

O LIFE Berlengas teve como principal objetivo criar melhores condições às espécies nativas daquele habitat único (foto Isabel Fagundes)
O LIFE Berlengas teve como principal objetivo criar melhores condições às espécies nativas daquele habitat único (foto Isabel Fagundes)
O LIFE Berlengas, em parceria com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, Câmara Municipal de Peniche, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e com a Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar como observadora, decorreu entre 2014 e 2019 e teve como principal objetivo devolver a essência da ilha, criando melhores condições às espécies nativas daquele habitat único, sobretudo as aves marinhas e as plantas nativas.
A seleção como finalista deste prémio europeu reconhece o sucesso das ações de recuperação de habitat, através do controlo de espécies exóticas invasoras e construção de ninhos artificiais.
Outro importante resultado do projeto foi a caraterização dos visitantes e a criação do barómetro de visitação, que pretende ser um instrumento de apoio à gestão, permitindo não só compreender e avaliar a perceção dos visitantes, mas também aferir eventuais impactos de mudanças introduzidas na gestão desta área.
Entre os sucessos do projeto destaca-se o nascimento da primeira cria de roque-de-castro na ilha da Berlenga, a remoção da quase totalidade do chorão da ilha (um “tapete” que cobria de verde uma boa parte da ilha, mas que impedia as plantas nativas de se desenvolverem), e as câmaras online que permitiram a todos seguir em direto o desenvolvimento de crias de cagarra e galheta.
Segundo Joana Andrade, coordenadora do Projeto LIFE Berlengas, “ser finalista do prémio Natura 2000 mostra que o nosso trabalho na Berlenga é um caso de sucesso e um exemplo a seguir. Estamos muito satisfeitos com este reconhecimento de todo o trabalho de conservação e recuperação que aqui fizemos ao longo de cinco anos, graças a uma equipa técnica de excelência e a centenas de voluntários dedicados”.
O Prémio Natura 2000 foi criado pela Comissão Europeia para celebrar e promover as melhores práticas para a conservação da natureza na Europa. Os vencedores nas cinco categorias serão revelados a 14 de outubro, em Bruxelas.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar