Login  Recuperar
Password
  24 de Fevereiro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Caldas / Sociedade
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

O ministro da Administração Interna assumiu até 2020 ter bombeiros de intervenção permanente em todos os concelhos

A cerimónia de tomada de posse dos 29 membros eleitos para os órgãos sociais da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), que irão cumprir o mandato do quadriénio 2018/2021, decorreu no passado sábado no salão nobre Comandante Henrique Sales da associação humanitária dos bombeiros voluntários das Caldas da Rainha.

17-01-2018 | Marlene Sousa

 A cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos sociais da Liga dos Bombeiros Portugueses decorreu nas instalações dos Bombeiros das Caldas
[+] Fotos
A cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos sociais da Liga dos Bombeiros Portugueses decorreu nas instalações dos Bombeiros das Caldas
O evento trouxe à cidade das Caldas o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e o secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Carlos Mourato Nunes, Luís Meira  presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), representante do Ministro da Saúde, altas chefias da PSP e GNR, o padre Vítor Melícias (presidente honorário da LBP), os presidentes da Associação Nacional de Municípios Portugueses e da Associação Nacional de Freguesias, presidentes de Câmara da região, entre outros convidados de norte a sul do país.
Um caldense eleito para os órgãos diretivos da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), António Marques, tomou posse, numa cerimónia que serviu para os 29 elementos das cinco estruturas que compõem a LBP assumirem funções.
António Marques, vice-presidente da associação humanitária das Caldas vai secretariar o Congresso, pela terceira vez. Jaime Marta Soares, tomou posse para um terceiro mandato à frente da LPB, numa cerimónia em que enalteceu o papel dos bombeiros que cumprem mais de 90% das missões de proteção civil .
A sessão iniciou com a atuação dos Bombeiros Voluntários de Ovar.

Ministro assumiu dez compromissos com os bombeiros

A cerimónia foi presidida pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita que assumiu dez compromissos com os bombeiros portugueses, entre os quais a criação, até 2020, de equipas de intervenção permanente em todos os concelhos do continente.
O Governo pretende ter “em inícios de 2020 equipas de intervenção permanente todos os municípios do continente”, afirmou Eduardo Cabrita, comprometendo-se a criar já este ano 40 equipas, a somar às 166 que já existem.
Num “novo tempo para a proteção civil e a segurança”, o ministro assumiu a Liga como “parceiro estratégico no aprofundamento de uma reforma da proteção civil” comprometendo-se a ouvi-la “atempadamente” no que se refere a todos os documentos estratégicos.
A LBP vai ser ouvida sobre a nova “figura diretiva operacional única de prevenção e de combate" que está a ser preparada "até ao final de março”, afirmou durante a cerimónia.
O governante comprometeu-se ainda a reformar a escola nacional de bombeiros que tem de ser “libertada de funções que nada têm de formativo nem de técnico” para se “concentrar na sua dimensão técnica, cientifica e formação fundamentalmente para os bombeiros, mas também para aqueles que nas Câmaras Municipais ou nas empresas, querem ter uma formação qualificada nesta área da segurança”.
O compromisso do ministro é de que a Liga participará nas "estruturas consultivas" dos órgãos de proteção civil e que passarão a contar com um oficial de ligação à estrutura da proteção civil.?A LBP será ainda ouvida na definição das prioridades na área de risco para o próximo quadro comunitário Portugal 2030 e "acompanhará a definição, em Bruxelas, do quadro de mecanismo europeu de resposta a grandes incêndios florestais, inundações, epidemias ou acidentes químico-industriais", acrescentou Eduardo Cabrita.
O ministro definiu também até ao final do semestre as condições do cartão nacional de bombeiro.
Eduardo Cabrita assumiu ainda genericamente o “compromisso da LBP na definição da diretiva financeira”, referindo que o “orçamento de Estado para 2018 é o mais amigo dos bombeiros em muitos anos”.
Para o governante, a Liga dos Bombeiros Portugueses criada em 1930 “representa aquela que é histórica, única na sociedade portuguesa, pela sua dimensão de uma experiência de voluntariado num país com pouca tradição de associativismo e com uma tradição limitada de participação cívica”.
Do voluntariado dos Bombeiros, com mais de “450 associações humanitárias com dezenas de homens e mulheres que dão o melhor da sua vida ao serviço do próximo e alguns por vezes a dar a própria vida pela comunidade”, é para o ministro com esta “história que temos que construir o futuro”.

“Aqui respira-se bombeiros de Portugal”

Os compromissos anunciados na cerimonia pelo ministro foram para o presidente da LPB “muito aquém daquilo que desejamos”, mas é um sinal de “diálogo franco e aberto na procura de soluções” para responder às propostas apresentadas pela Liga. "Esperamos que possa estar a abrir-se “um novo caminho que possa vir a dar os seus frutos", declarou Jaime Marta Soares.
Durante o discurso, o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, criticou os inspetores da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) desafiando-os a responsabilizarem-se pelas refeições dos bombeiros para justificarem os seus salários. “Nós propomos que esta responsabilidade de fornecer refeições aos bombeiros durante os incêndios deixe de pertencer aos bombeiros portugueses” defendeu, lembrando que os corpos de bombeiros “não têm restaurantes nem ‘caterings’”
Os bombeiros, disse o presidente da Liga, “têm que fazer outras coisas ao mesmo tempo que confecionam as refeições, que as entregam e que põem as faturas em ordem”, pelo que, sugeriu, “que o faça a ANPC, era uma boa prestação de serviços ao país”.
O mesmo “em relação aos combustíveis”, acrescentou, considerando ser “a forma de se aproveitar a reciclagem dos senhores inspetores da ANPC” que assim, “eram úteis e justificavam o salário” que, de outra forma, o presidente da liga duvida “que mereçam aquilo que ganham”.
Jaime Marta Soares deixou “uma palavra de solidariedade” a Augusto Arnaut, comandante dos bombeiros de Pedrógão Grande, que a 12 de dezembro último, foi constituído arguido na sequência dos incêndios naquele concelho, depois de ter sido ouvido pelo Ministério Público no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Leiria. Convicto da inocência do comandante, Marta Soares apelou a que “se faça justiça” e a que a ANPC “apure a verdade” e esclareça a atuação do bombeiro que, sublinhou, “fez aquilo que tinha que ser feito”.
Jaime Marta Soares foi empossado depois de reeleito a 28 de outubro para o terceiro mandato consecutivo, com 77,5% dos votos. Revelou que o trabalho da LBP assenta essencialmente na procura de “resolver os problemas em paz”, sublinhando que nunca terão medo de fazer “guerra a quem colocar a sua paz em dessossego”.
Na cerimónia disse que tem a honra de liderar “esta extraordinária equipa” sentindo-se “rejuvenescido nas forças porque as nossas propostas respeitam aqueles que nos elegeram e esse é o nosso compromisso de honra”. Destacou a proposta da alteração da lei orgânica que permita a “criação de um comando nacional autónomo para os bombeiros com orçamento próprio de forma a dar uma resposta objetiva e eficaz na defesa dos bombeiros”.
Aos bombeiros e município das Caldas, Jaime Marta Soares deixou uma palavra de carinho e amizade. “Aqui respira-se bombeiros de Portugal”, sublinhou. Reconheceu o apoio que o presidente da Câmara tem dado à associação humanitária dos bombeiros das Caldas, acreditando que se Tinta Ferreira “porventura se inscrevesse como bombeiro voluntário ficava muito bem nesta família de voluntários”.

“Estou muito grato ao trabalho que os meus bombeiros fazem nas Caldas”

Já o anfitrião desta cerimónia, o presidente da Câmara das Caldas, agradeceu à Liga o fato desta iniciativa ter decorrida nas Caldas da Rainha que entende como um “reconhecimento que o município dá aos seus Bombeiros, e o reconhecimento do trabalho que a associação humanitária, o seu comando, sua direção e os seus bombeiros das Caldas têm no contexto dos bombeiros portugueses”.
Tinta Ferreira destacou a Liga dos Bombeiros Portugueses na organização e dinâmica dos Bombeiros Nacionais. “É uma estrutura que merece ser ouvida devido ao seu conhecimento e experiência que tem em todo o panorama da ação dos bombeiros”.
Para o autarca a vinda do Ministro da Administração Interna, às Caldas é um exemplo de “proximidade que pretende manter com esta estrutura”, apelando “ao bom senso e união de todos em prol dos que salvam vidas e bens”.
Tinta Ferreira enalteceu a importância do voluntariado, considerando que o país não tem ainda meios e uma estrutura financeira para que os “308 municípios possam ter bombeiros profissionais, associados aos respetivos municípios”.
Segundo o presidente da autarquia, a maioria dos bombeiros das Caldas podem ser voluntários no nome, mas são muito “eficazes e profissionais na sua ação”. “Se houver verdadeiros incentivos ao recrutamento, e à formação, seguramente teremos no país bombeiros preparados e eficazes para exercerem capazmente as suas funções”, adiantou o autarca.
“Estou muito grato ao trabalho que os meus bombeiros fazem nas Caldas como seguramente os meus 307 colegas no país estão gratos ao trabalho dos seus bombeiros nos seus municípios”, concluiu, Tinta Ferreira.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar