Login  Recuperar
Password
  21 de Janeiro de 2021
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Num ano atípico lojas antecipam Black Friday

Apesar da pandemia, alguns estabelecimentos comerciais das Caldas aderiram à Black Friday. O objetivo é atrair mais clientes às lojas num período difícil provocado pela Covid-19. Num ano atípico, nem a Black Friday é o que era. A grande corrida às compras antecipou dezenas de descontos, da moda à tecnologia.

24-11-2020 | Marlene Sousa

A marca portuguesa Lanidor antecipou as promoções da Black Friday (fotos Marina Ferreira)
[+] Fotos
A marca portuguesa Lanidor antecipou as promoções da Black Friday (fotos Marina Ferreira)
Foi há cerca de cinco anos que o comércio das Caldas aderiu à Black Friday. Cada ano que passa nota-se que mais estabelecimentos participam nesta iniciativa, que nasceu nos Estados Unidos de América e que consiste numa grande baixa dos preços durante a última sexta-feira do mês de novembro, coincidindo com a inauguração das compras de natal.
Na maioria das lojas os descontos variavam entre os 10 e 40% e prolongavam-se até domingo, transformando-se a iniciativa numa “Black Weekend”.
Este ano, apesar da pandemia, as lojas nas Caldas da Rainha não querem “desperdiçar” a Black Friday, que costuma representar bons dias do ano em termos de vendas.
Para evitar ajuntamentos nas lojas, a Black Friday, que este ano se assinala a 27 de novembro, começou mais cedo e em alguns espaços comerciais vai estender-se por vários dias.
“Foi esta a forma encontrada para evitar ajuntamentos sem desperdiçar o mediatismo da data”, explicou ao JORNAL DAS CALDAS Amaro Correia, diretor do centro comercial La Vie, espaço comercial nas Caldas que tem aderido à Black Friday. “Não estamos a promover qualquer ação que implique idas massivas de clientes às lojas, mas haverá promoções”, sublinhou. “Há algumas lojas no interior do La Vie que já estão a aplicar a Black Friday e com o intuito de não motivar ajuntamentos estão a optar por fazer campanhas mais dilatadas no tempo em vários dias’”, adiantou.
“As lojas têm regras apertadas e a maioria decidiu não comunicar a Black Friday”, apontou o responsável.
Amaro Correia disse que o La Vie reforçou a iluminação de natal, que já está ligada, e apelou à antecipação das compras de natal deste ano, com um período de trocas que se irá prolongar. “Cada loja tem o seu limite de pessoas e no centro comercial estamos a monitorizar isso permanentemente e se houver a necessidade vamos ter que impedir o acesso de pessoas ao shopping”, declarou.
“Não vamos ter o Pai Natal fisicamente cá devido à pandemia, mas vamos ter uma ligação com as crianças, com o passatempo onde podem escrever uma carta ao Pai Natal e haverá prémios para a garotada até aos 12 anos”, contou.
Para obtenção da “Carta ao Pai Natal”, os que querem participar devem efetuar compras nas lojas do Centro Comercial La Vie Caldas, sendo entregue uma carta por compra, destinada à participação no referido passatempo.
Algum do comércio de rua caldense também aderiu à Black Friday com o objetivo de aumentar as vendas, escoar artigos de antigas coleções e atrair mais clientes.
Maria do Céu Jorge, funcionária da loja Carpel (malas e acessórios), no centro da cidade, disse ao JORNAL DAS CALDAS que já estão a fazer promoções da Black Friday “para que os clientes possam aderir e fazer as suas compras de uma forma mais consciente e com segurança”.
A colaboradora do espaço comercial referiu que já há alguns anos que aderem à Black Friday. Vendem a preços mais baixos nestes dias e a lojista assegura que o “movimento é maior e compensa a diminuição de lucro por venda”. “Até porque há clientes que normalmente só compravam um artigo, mas aproveitam os descontos e levam mais dois ou três para presentes de Natal”, relatou.
A Black Friday na Lanidor também já começou. Nas redes sociais da marca portuguesa de pronto-a-vestir feminino e infantil lê-se: “Na compra de 4 peças para todos, consiga 50% de desconto”.
Renata Machado, responsável pela Lanidor, nas Caldas da Rainha e em Peniche, considera importante aderir à Black Friday ainda mais “nesta altura de crise derivada da pandemia onde há mais dificuldades e onde faz todo o sentido antecipar alguns descontos”. “Já há uma expetativa muito grande porque começa a ser tradição e as pessoas esperam pela data porque já sabem que poderão comprar mais barato e vale a pena”, salientou.
Considera que a afluência vai ser maior, mas assegura que vão cumprir todas as medidas de segurança. “Os nossos cuidados estão redobrados porque acreditamos que vai haver mais movimento”, apontou.
Este ano a marca antecipou a promoção Black Friday para os clientes terem mais tempo de comprar e não se concentrarem nas lojas no último fim de semana de novembro. No entanto, a responsável acredita que “no dia 27 de novembro em particular e durante esse fim de semana poderá haver uma campanha extra para assinalar a iniciativa”.
Sandra Martins, responsável pela Atractiva Moda XL, tem a loja há três anos e sempre aderiu à Black Friday. Considera que “faz todo o sentido aderir ainda mais numa altura muito difícil para o comércio onde o cliente pode aproveitar para comprar presentes de natal com promoções”. Este ano devido à pandemia os descontos Black Friday são “durante todo o mês de novembro”.
Luís Gomes, presidente da ACCCRO – Associação Empresarial das Caldas da Rainha, referiu que há no comércio das Caldas uma quebra de vendas face ao ano passado. Por isso, impedir as lojas de aderir à Black Friday devido ao alastrar de casos de Covid-19 “não faria qualquer sentido, até porque temos que ajudar o comércio”. No entanto, sublinhou que “é preciso fazer as compras com segurança e aderir à Black Friday com cautela”.
O dirigente anunciou ainda que a ACCCRO tinha na sua agenda fazer nesta altura do ano o evento “Mega Stock Off”, com o intuito do Comércio Tradicional escoar artigos de antigas coleções. Devido à pandemia foi cancelado.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar