Login  Recuperar
Password
  26 de Maio de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Desporto
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

“Ninguém para o Caldas, allez oh!!!”

O Caldas fez história, apurando-se pela primeira vez na passada quarta feira para as meias-finais da Taça de Portugal, ao receber e vencer o Farense, por 3-2, após prolongamento, em jogo emotivo, a contar para os quartos de final da prova. Houve golos, incerteza e sofrimento até ao apito final. Os alvinegros eliminaram o histórico clube do Algarve e já haviam afastado o Académica e o Arouca da Ledman LigaPro – além do Lourinhense, Montijo e Cesarense.

18-01-2018 | Mauro Pulquério / Rui Miguel

Árbitro: António Moreira
Assistentes: Sérgio Correia e Israel Lopes
4º Árbitro: André Silva

Caldas: Luís Paulo; Almeida; Cascão; Thomas Militão; Clemente; Paulo Inácio; André Simões; João Rodrigues; Pedro Emanuel; Ryan e Januário.
Suplentes: Natalino; Araújo; Rony; Bé; Marcelo Santos; Alexandre Cruz e Vítor Rodruigues.
Treinador: José Vala
Disciplina: Amarelos – Pedro Emanuel (22M-2P); André Simões (48M-2P); Gaspar (3M-2P-P.rol); Rony (5M-2P-Prol.) e Luís Paulo (8M-2P-Prol.)
Golos: Januário (10M-2P); Pedro Emanuel (26M-2P e 11M-2P-Prol.)
Substituições: Januário (Cruz, 20M-2P); André Simões (Marcelo Santos, 10M-1P-Prol.) e Almeida (Rony, 1M-2P-Prol.)

Farense: Hugo Marques; Godinho; Bruno Bernardo; Cassio Scheid; Jorge Ribeiro; Neca; Fabrício; Livramento; Leo; Irobiso e Fábio Gomes.
Suplentes: Guilherme; Celsinho; Pedro Kadri; André Ceitiel; Nuno Silva; Tavinho; Jorginho.
Treinador: Rui Duarte
Disciplina: Amarelos – Neca (2M-2P); Godinho (3M-2P-Prol.); Jorginho (4M-2P-Prol.) Vermelho – Neca (6M-1P-Prol.)
Golos: Livramento (2M-2P e 17M-2P)
Substituições: Leo (Tavinho, 32M-2P); Fábio Gomes (Jorginho, 43M-2P) e Livramento (André Ceitiel, 8M-1P-Prol.)






É a festa da taça!

Tem sido uma lição de humildade, crença e ambição a campanha do Caldas na Taça de Portugal. É a primeira equipa do terceiro escalão nas meias-finais desde 2001/02, quando o Leixões atingiu a final.

O Farense, também do Campeonato de Portugal, líder isolado da série E, até entrou melhor na partida e dominou os primeiros 10 minutos. Neca, antigo jogador do Belenenses e Vitória de Setúbal, dispôs de livre perigosíssimo, nos instantes iniciais, para os algarvios. O Caldas, 8º da série D, equilibrou e aos 26 minutos Pedro Emanuel (grande jogo!), jogador de 36 anos, caiu na área do Farense em lance duvidoso. O jogo foi para intervalo com um nulo no marcador. Na segunda parte, à semelhança da primeira, o Farense entrou melhor e aos 47 minutos Jorge Ribeiro, irmão do antigo internacional português Maniche, cruzou largo e Livramento, sob o desprotegido Luís Paulo, adiantou os de Faro. A vantagem durou apenas 8 minutos. Ryan cruzou e Januário, esquecido ao segundo poste, estabeleceu o empate para os alvinegros. O jogo estava mais aberto com as equipas a intercalar incursões ofensivas e, aos 62 minutos, em lance idêntico, passe de Jorge Ribeiro e Livramento, desacompanhado, devolveu a vantagem ao Farense. O Caldas não se rendeu e, na sequência de livre lateral, Thomas Militão, aos 71 minutos, rematou de cabeça ao poste, na recarga, Pedro Emanuel, fez o 2-2, para loucura dos milhares de adeptos no Campo da Mata.

O jogo foi para prolongamento e Neca, no início do tempo regulamentar, viu segundo cartão amarelo e, respetivo cartão vermelho. O desafio aproximava-se do final, já se pensava nas grandes penalidades, quando Pedro Emanuel, o herói da partida, surgiu sozinho na cara de Luís Paulo e, com frieza e discernimento, fez o 3-2, aos 116 minutos, para delírio dos cerca de 6000 mil adeptos Alvinegros.
O Caldas seguiu na prova e houve festa rija, com direito a cortejo de autocarro, que se prolongou noite dentro, pela Rainha e ruas da cidade, com atletas a celebrar com sócios e simpatizantes.

Prémio de jogo
Garantida as meias-finais da Taça de Portugal, a direção do Caldas mimou a equipa com um prémio de 5 mil euros. A Auto Júlio, patrocinador oficial do clube, brindou os craques em 250 euros para cada atleta. A Caixa de Crédito Agrícola entregou um cheque de 550 euros. Atribuiu ainda 250 euros ao marcador do primeiro golo e 150 euros para os seguintes, que correspondeu a 250 euros para Januário, autor do primeiro golo, e 300 para Pedro Emanuel, que bisou na partida.






Reações:
José Vala (treinador do Caldas): "Começo por dar os parabéns aos meus jogadores, à cidade e ao público. Ao Farense que tem qualidade para, seguramente, voltar aos campeonatos profissionais. Foi um jogo extremamente emotivo. O Farense entrou muito forte. Os primeiros 10 minutos foram dominados por eles e não tivemos bola. Depois equilibrámos o jogo. Acabámos por sofrer o golo, mas reagimos bem e fizemos o empate. Aconteceu o mesmo em relação ao 2-1. Primeiro passámos algumas dificuldades, mas depois reagimos e acabámos por ser felizes. Vamos sonhar, vamos desfrutar e seja com quem for vamos à luta. A primeira luta é da direção e da câmara que é conseguir que o jogo seja aqui no Campo da Mata".

Rui Duarte (treinador do Farense): "Nós já sabíamos a valia da equipa do Caldas. Sabíamos que é uma equipa organizada e com muita crença. Nunca nos pusemos em bico dos pés a pensar que ia ser fácil. Mostramos futebol positivo, à procura do golo, mas falhamos naquilo que somos fortes, controlo emocional. Parabéns ao Caldas é um justo vencedor”.
Desportivo das Aves é a equipa que se segue

O próximo adversário nas meias-finais, a duas mãos, é o Desportivo das Aves, equipa que ocupa o 15º posto da Liga NOS. De resto, os finalistas da edição 2017/2018 da Taça de Portugal, à exceção do Caldas, equipa sensação, atuam todos na Liga NOS. Na outra partida das meias-finais Porto e Sporting medem forças, enquanto disputam, a par e passo, o título de campeão nacional. A primeira mão está agendada para dia 28 de fevereiro às 15h00. O Caldas desloca-se à Vila das Aves e o Sporting viaja até ao estádio do Dragão.

Excursão a Vila das Aves
O Caldas Sport Clube informa os interessados que está a fazer pré-reservas para a excursão ao jogo da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal. D. Aves x Caldas.  Os interessados podem inscrever-se diretamente na sede do clube ou através do contato: 262 832 918.

Voto de Louvor

A Comunidade Intermunicipal do Oeste na sua reunião extraordinária de 11 de janeiro, deliberou por unanimidade, atribuir um voto de louvor e reconhecimento ao Caldas Sport Club, pela vitória alcançada no passado dia 10 de janeiro frente ao S.C Farense, passando assim às meias finais da Taça de Portugal, desejando os maiores sucessos futuros.
Instaurado processo disciplinar ao Caldas

Foi aberto um processo disciplinar à equipa do Caldas, por alegados insultos racistas e irregularidades nos bilhetes de ingresso. No entanto, a direção do Caldas já emitiu um comunicado em que manifesta o seu repúdio “por quaisquer manifestações daquele tipo, procurando que em situações futuras tal não volte a acontecer”.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar