Login  Recuperar
Password
  19 de Agosto de 2017
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Cultura, Caldas da Rainha
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Morreu o poeta Armando Silva Carvalho

Morreu na passada quinta-feira, nas Caldas da Rainha, o poeta Armando Silva Carvalho, tendo o Ministro da Cultura emitido uma nota de pesar pelo falecimento, onde lamenta profundamente o acontecimento e associa-se ao luto da sua família e dos seus amigos.

06-06-2017 |

“O seu nome destacou-se como uma das vozes mais singulares da nossa literatura, tanto na poesia como na prosa, graças ao modo como consegue articular certas experiências do quotidiano e uma notável criatividade da linguagem, levando a que as emoções individuais sejam filtradas por um olhar lúcido e muitas vezes irónico sobre a realidade circundante”, manifestou Castro Mendes.
“Fugindo a quaisquer escolas ou amarras que a situem, a poesia de Armando Silva Carvalho implica também uma dimensão circunstancial, oferecendo-nos um ângulo de visão muito pessoal sobre espaços físicos muito concretos, sem com isso perder a sua faculdade transfiguradora e o seu alcance universal”, declarou o membro do Governo.
Armando Silva Carvalho nasceu em 1938, em Olho Marinho, Óbidos, e era um dos mais importantes poetas portugueses da atualidade, tendo ainda recentemente vencido os mais importantes prémios literários nacionais, com o seu último livro "A Sombra do Mar", publicado pela Assírio & Alvim.
Com esta obra, venceu em fevereiro o prémio literário Casino da Póvoa, do Correntes de Escrita, bem como o Prémio PEN de Poesia e o Grande Prémio de Poesia António Feijó, da Associação Portuguesa de Escritores (APE), em 2016.
A sua obra está traduzida para castelhano, russo, francês, inglês, sueco, letão, alemão, italiano e holandês.
Segundo José Manuel Vasconcelos, um dos diretores da APE e amigo pessoal de Armando Silva Carvalho, o escritor já se encontrava doente há mais de um ano, tendo sido vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e posteriormente diagnosticado com um cancro, "já em estado avançado".
De acordo com a agência Lusa, foi inicialmente internado no Hospital de Peniche e, desde há cerca de duas semanas, estava internado no Montepio Rainha Dona Leonor, nas Caldas da Rainha.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar