Login  Recuperar
Password
  3 de Agosto de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Cadaval
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Mistério à volta de sopa ao almoço em refeitórios escolares

A ementa das refeições escolares sob tutela da Câmara do Cadaval no dia 10 de março gerou alguma polémica, depois da autarquia ter divulgado na internet que “em dois refeitórios (Cadaval e Figueiros) a grande maioria dos meninos recusou-se a comer a sopa”.

18-03-2020 |

Segundo a Câmara, a ementa “previa como sopa um creme de grão, contudo, sem conhecimento prévio, foi servida sopa de grão com agrião”.
“Este legume apresenta um sabor intenso, ao qual muitas crianças não estão habituadas”, relatou.
De acordo com o Município, “a nutricionista esteve presente e avaliou a sopa. A mesma estava em perfeitas condições, com temperaturas adequadas e o seu sabor era agradável, sendo que os alunos dos restantes refeitórios nem sequer mencionaram qualquer reclamação”.
“As refeições são sempre testadas pelas assistentes operacionais e que é feita recolha da amostra, antes de ser servida, cumprindo os requisitos em vigor”, sublinhou.
Para diversos encarregados de educação esta informação prestada pela Câmara não corresponde ao que aconteceu, pois ao interrogarem os filhos sobre o que se tinha passado a resposta foi que não tinha sido servido sopa.
“É mais fácil fazer um comunicado e dizer que as crianças não gostam da sopa porque tem um sabor forte (e nenhuma criança gostar no mínimo é estranho), mas a realidade dos factos é que pelo menos na hora em que a minha filha foi almoçar, ninguém serviu sopa. Seria mais simples alguém ter comunicado pessoalmente, não pelas redes sociais, que houve algum contratempo e não serviram sopa”, comentou uma encarregada de educação, numa posição partilhada por outros.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar