Login  Recuperar
Password
  26 de Novembro de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Opinião
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Mexa-se pela sua saúde

Todos nós sabemos que a atividade física dá saúde, mas requer mais esforço e dedicação do que tomar um ou mais comprimidos diariamente.

21-10-2020 | Ângela Gairifo Pedro, médica especialista em Medicina Geral e Familiar e em Medicina Desportiva no Hospital CUF Torres Vedras e Clínica CUF Mafra

Ângela Gairifo Pedro, médica especialista em Medicina Geral e Familiar e em Medicina Desportiva no Hospital CUF Torres Vedras e Clínica CUF Mafra
Ângela Gairifo Pedro, médica especialista em Medicina Geral e Familiar e em Medicina Desportiva no Hospital CUF Torres Vedras e Clínica CUF Mafra
Antigamente, tínhamos uma vida muito mais ativa. À medida que conforto e tecnologia passaram a ter o seu espaço, fomos ficando cada vez mais sedentários, utilizando o automóvel para curtas distâncias, usando o elevador, sem falar das vezes que nos zangamos por não encontrar o comando da televisão e não sabermos mexer nos botões da box!
Mas o que é atividade física? É qualquer movimento realizado pelos nossos músculos, que resulte num gasto energético acima dos valores de repouso. Quando realizamos atividade física de forma consciente, com um objetivo específico e bem delineada no tempo passa-se a denominar exercício físico.
Mas porque devemos fazer atividade física?
A atividade física reduz o risco de várias doenças como acidente vascular cerebral (AVC), hipertensão arterial, diabetes, ansiedade e depressão, cancros, demência, entre outras. Em caso de doença, praticar atividade física de forma regular reduz a medicação, ajuda a controlar as queixas e diminui o recurso a cuidados de saúde.
A atividade física melhora a nossa saúde nomeadamente, reduzindo o risco de morrer prematuramente, reduzindo o cansaço, ajudando a gerir o peso e composição corporal, melhorando a imunidade (ficamos menos doentes), fortalecendo os ossos, ajudando o intestino a trabalhar, o nosso corpo ganha força, flexibilidade, coordenação e equilíbrio.
A atividade física faz-nos mais felizes, temos mais energia, produtividade e qualidade de vida, o sono melhora, o apetite fica mais controlado, ganhamos confiança, autoestima e pensamentos positivos, a nossa cabeça funciona melhor (memória e função cognitiva).
E que atividade física é recomendada?
Crianças e adolescentes (5-17 anos) devem praticar diariamente pelo menos 60 minutos de atividade física de intensidade moderada a vigorosa, devendo incluir pelo menos 3 vezes por semana exercícios que melhorem força muscular, flexibilidade e resistência muscular (correr, saltar, etc.).
Adultos (18-64 anos) devem praticar pelo menos 150 minutos de atividade física semanal de intensidade moderada (marcha rápida) ou 75 minutos de atividades vigorosas (corrida) ou combinação equivalente. Para além destes deve incluir: 2 vezes por semana atividades que contribuam para melhorar ou manter a força muscular e resistência musculares.
As recomendações para adultos (mais de 65 anos) incluem as anteriores e, para os indivíduos com redução de mobilidade, a realização de exercícios para melhorar o equilíbrio 3 ou mais vezes por semana, de forma a prevenir as quedas.
A intensidade da atividade é diferente de pessoa para pessoa, e para ter benefícios cardiorrespiratórios, a atividade deve ter uma duração não inferior a 10 minutos. À medida que melhora a sua condição física deve aumentar gradualmente a duração e intensidade da atividade.
“Mas eu não tenho tempo para fazer atividade física…”. Pouco é melhor que nada. Torne-se mais ativo, se não consegue 20/25 minutos por dia, seja por falta de tempo ou por motivos de saúde, faça intervalos de 5 ou 10 minutos e vá caminhar. Evite estar sentado mais de 1 hora seguida. Faça as pequenas deslocações a pé. Sempre que possível use a bicicleta em vez do carro. Evite o elevador. Nos dias em que tem mais tempo desafie amigos ou familiares a fazerem atividade física. Aproveite a tecnologia e monitorize os seus progressos.
Fazer atividade física diariamente melhora a qualidade de vida de cada um de nós e dos que nos rodeiam. Melhora a nossa saúde física e mental. Simplifica a nossa vida.
Se precisa de ajuda ou tiver dúvidas, consulte o seu médico. Mesmo neste momento de pandemia não deve ter receio de manter as suas consultas de rotina, visto que os circuitos e protocolos de atuação nos hospitais e clínicas CUF foram implementados para a segurança dos doentes e profissionais de saúde.
Por tudo o que foi dito, mexa-se, por si, por nós e por todos.
Mais informações em www.dgs.pt Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar