Login  Recuperar
Password
  21 de Novembro de 2017
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Caldas / Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

“Juntas médicas” há quase um ano sem serem feitas nas Caldas

Em novembro do ano passado o JORNAL DAS CALDAS revelava que as "juntas médicas" de verificação e controlo de "baixas" médicas (Sistema de Verificação de Incapacidade Temporária), que funcionavam na Rua Custódio Maldonado Freitas, nas traseiras da escola do 1º ciclo da Encosta do Sol, em Caldas da Rainha, passavam temporariamente a funcionar em Alcobaça. A situação devia-se à falta de condições do espaço - o rés do chão de uma vivenda, que foi adaptado.

05-09-2017 | Francisco Gomes

Instalações eram no rés do chão de uma vivenda nas traseiras da escola do 1º ciclo da Encosta do Sol
[+] Fotos
Instalações eram no rés do chão de uma vivenda nas traseiras da escola do 1º ciclo da Encosta do Sol
O vereador do CDS na autarquia caldense, Rui Gonçalves, explicou que “as instalações onde este serviço funcionava deixaram de ter condições de salubridade aceitáveis”.
A anomalia que se registou deu-se ao nível do ar condicionado, que não tinha as revisões periódicas necessárias e não se trocavam os filtros há anos.
“Foi a atual legislação sobre as instalações que ditou a deslocação”, porque “obriga a que todos os gabinetes tenham janelas para a rua, permitindo uma melhor ventilação”. “Poucas são as instalações que cumprem este preceito pelo país fora mas prevaleceram as queixas das funcionárias relativas à falta de ventilação”, adiantou Rui Gonçalves.
O JORNAL DAS CALDAS apurou que algumas funcionárias já tinham manifestado indisposição, alegadamente causada pelo ar condicionado. A vereadora da saúde na Câmara das Caldas, Conceição Pereira, explicou na altura ao JORNAL DAS CALDAS que as instalações eram alugadas pela Segurança Social, não tendo a autarquia responsabilidade na matéria. De qualquer forma, a Segurança Social informou a Câmara sobre a situação.
Conceição Pereira confirmou que o problema estava relacionado com o ar condicionado, mas avançou que a Segurança Social estava à procura de um espaço alternativo nas Caldas da Rainha, que devia ter sala de espera confortável, zona de fácil estacionamento de ambulâncias, entre outras condições. Garantiu também que, apesar de ser “um incómodo” a deslocação dos doentes de vários municípios (Peniche, Bombarral, Óbidos e Caldas) até Alcobaça, “não é uma situação definitiva, apenas uma solução provisória”.
Contudo, passado quase um ano, continua afixado um aviso que dá conta de que as instalações se encontram “encerradas temporariamente”, comunicando apenas que para qualquer informação os interessados se devem dirigir ao Serviço de Atendimento da Segurança Social das Caldas da Rainha, na Rua António Sérgio, nas traseiras do tribunal.
“Mais um serviço perdido, a prejudicar gravemente as camadas mais necessitadas e debilitadas da população, como os doentes, que passaram a ter que se deslocar para Alcobaça, sempre que tiverem que ver avaliadas as respetivas "baixas" médicas. Isto não é só um incómodo, é uma despesa, é a população que fica prejudicada, é o concelho que mais uma vez perde”, manifestou Rui Gonçalves.
“Curiosamente o espaço que existia nas Caldas da Rainha (central para todos) tinha mais condições físicas, que a situação atual em Alcobaça. Até as instalações sanitárias no edifício nas Caldas da Rainha era recente e estava preparado para deficientes, o que não sucede nas instalações em Alcobaça. Será que nas Caldas (ou Óbidos) não há um espaço que permita a utilização para este fim?”, comentou Sandra Duarte, uma utente.

Francisco Gomes
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar