Login  Recuperar
Password
  21 de Julho de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Regional
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Concha Hotel abriu em São Martinho do Porto

Situado próximo da baía de São Martinho do Porto, o Concha Hotel é o mais recente três estrelas da região. A poucos metros da praia, a antiga Pensão Concha dispõe de 30 quartos, incluindo quatro apartamentos de diferentes tipologias e uma suite adaptada a pessoas com mobilidade reduzida, divididos por quatro andares. Há ainda um bar, que estará aberto ao público entre as 16h00 e as 24h00, uma sala de pequenos-almoços e futuramente uma esplanada.

26-04-2017 | Mariana Martinho

Fachada do novo hotel
[+] Fotos
Fachada do novo hotel

Completamente renovado, com um ambiente mais moderno e acolhedor, o Concha Hotel faz parte de um projeto da empresa Baía dos Terraços Empreendimentos Turísticos, Unipessoal Lda, que adquiriu o edifício da antiga pensão Concha Residencial há cerca de dois anos.
Luísa Graça, proprietária da nova unidade hoteleira e sócia da empresa de promoção turística, Lux Invicta, sedeada em Alcobaça, viu no edifício uma oportunidade de negócio e de marcar a diferença em termos de oferta hoteleira.
“O Oeste está esquecido pois as pessoas passam mas não pernoitam, e neste momento fazia falta em São Martinho do Porto uma unidade hoteleira”, explicou Luísa Graça, que destaca o crescimento do turismo na vila nos últimos anos. Além deste projeto, a responsável também outro empreendimento turístico em São Martinho do Porto, uma casa antiga para converter em apartamentos, que espera concluir dentro de um ano.
O edifício foi todo remodelado, tendo as obras começado em fevereiro do ano passado e terminado este ano. “Comprei-o sem ver como estava por dentro e quando começámos com as obras pensámos que podia haver coisas que podiam ficar, mas quando chegámos às canalizações vimos que havia muitos problemas para remendar”, referiu Luísa Graça. Por isso, optou por pôr “tudo novo, só ficando mesmo o esqueleto”.
Além das principais áreas terem sido atualizadas para um ambiente mais moderno e acolhedor, os quartos, as casas de banho e os corredores passaram também por grandes remodelações. Ficaram maiores e mais confortáveis.
Outras das novidades do espaço são os apartamentos, que foram pensados nas famílias, que podem agora partilhar o mesmo espaço, com tipologias T1 e T2. Estão equipados com kitchenette e casa de banho privativa.
Cada piso tem uma cor associada e corredores acompanhados de fotografias das paisagens da vila, tiradas pelo fotógrafo Ni Francisco. Nos quartos predominam os tons neutros e alegres, bem como a luz natural e mobiliário mais moderno.
Segundo a responsável, “a decoração descontraída e neutra, os quartos mais amplos e confortáveis, tudo isso foi projetado com a máxima atenção ao detalhe, de forma a valorizar as algumas das suas varandas panorâmicas”.
Já no exterior, a unidade hoteleira destaca-se pelos elementos de decoração em cortiça, que existem tanto nas varandas como no interior do hotel. No exterior, tem a função de melhorar o isolamento acústico e térmico.
A remodelação foi responsabilidade da proprietária, juntamente com uma empresa de decoração em determinadas zonas do hotel, o que representou um investimento de um milhão de euros. No entanto, as obras que não estavam previstas fizeram aumentar o total investido, que previa inicialmente um investimento de setecentos mil euros, sendo que 75% é financiado pelos fundos comunitários, no âmbito da reconversão de pensão para hotel e os restantes 25% por capitais próprios.
“Sem publicidade nenhuma tivemos logo dormidas na noite de abertura, o que foi uma surpresa”, afirmou Luísa Graça, acrescentando que desde o dia que abriram as portas, “só houve uma noite que não tivemos hóspedes, o que está a superar as nossas expetativas”. Consoante a época e a tipologia, os preços por noite variam entre os 45€ e 350€.
O hotel não tem serviço de restaurante diário, mas a proprietária prevê a realização de jantares. Relativamente ao bar, estará aberto todos os dias também a clientes externos, servindo snacks e bebidas. Dispõe acesso gratuito à Internet em todo o hotel, aluguer de bicicletas e ainda serviço de transfers entre o aeroporto e a vila.
Com abertura desta unidade hoteleira no Largo Vitorino Fróis foram criados oito postos de trabalho, que na época alta irão aumentar para os doze.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar