Login  Recuperar
Password
  19 de Setembro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Furto em reservatórios de combate a incêndios deixa o Montejunto em risco

Diversos componentes foram furtados de dois reservatórios de apoio ao combate a incêndios por meios aéreos, que o Município do Cadaval construiu em 2011 na Serra do Montejunto. A Câmara está já a diligenciar a reposição daqueles pontos de água, de modo a não perigar os meios de combate, estando o caso, também, já em fase de investigação pelas autoridades competentes.

12-07-2018 |

Diversos componentes foram furtados de dois reservatórios de apoio ao combate a incêndios
Diversos componentes foram furtados de dois reservatórios de apoio ao combate a incêndios
Segundo o Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC), foi retirado do reservatório denominado “Quartel”, que havia sido reparado em maio após ter sido vandalizado, o “saco” de PVC responsável pela estanquicidade do reservatório, através da retirada de uma das chapas da sua estrutura.
“Do reservatório denominado ‘Fontainhas’, foram retiradas cerca de trinta por cento das porcas que fixam a estrutura metálica, pelo que se presume que o objetivo dos criminosos fosse o furto integral da estrutura”, refere o SMPC.
“O Município procedeu, de imediato, ao contato com empresas da especialidade, com vista à operacionalização dos pontos de água o mais rapidamente possível, atendendo a que estas estruturas são de elevada importância no apoio ao combate a incêndios por meios aéreos”, informa o mesmo serviço.
“Não está só em causa o furto do equipamento, mas também toda a água que é agora necessário repor nos reservatórios, que são cerca de 240 mil litros”, indica o SMPC, sublinhando ficar, sobretudo, comprometida “a prontidão e capacidade de resposta do dispositivo de combate a incêndios no Montejunto para esta época, o que é muito grave”.
Adianta que o furto foi já comunicado às autoridades competentes, que se encarregarão da sua investigação.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar