Login  Recuperar
Password
  23 de Junho de 2021
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Cultura, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Sónia Cortez fala sobre o seu primeiro álbum “Do fundo da alma”

A viver em França, a caldense Sónia Cortez regressou a Portugal para vir buscar o seu primeiro álbum - “Do fundo da alma” - à Editora Espacial.

05-04-2016 | Mariana Martinho

Sónia Cortez com o seu primeiro cd
Sónia Cortez com o seu primeiro cd
Depois de lançar o seu primeiro single, “Nas Asas de Um Sonho”, a cantora caldense pop romântica apresentou ao JORNAL DAS CALDAS o seu primeiro álbum, com 13 temas.
“Álbum muito romântico” é o rótulo aplicado por Sónia Cortez, que foi para França em busca de trabalho. Concilia o trabalho da restauração e o tempo que precisa para a música, tendo começado há um ano aulas de canto. “Um dia sonho viver só da música”, confidenciou, reconhecendo as dificuldades que tem tido. Afirmou também que “não quero o reconhecimento como figura pública, quero apenas o reconhecimento do meu esforço e do trabalho”.
“Este cd marca o início de um percurso, com bastantes espinhos”, disse a cantora. A artista nasceu nas Caldas e viveu no Bairro da Senhora da Luz, em Óbidos, até aos 16 anos, e desde miúda nutre uma paixão pela música.?Com 15 anos ingressou num projeto da Rádio Litoral Oeste, tendo sido escolhida como corista. Mais tarde, gravou a sua primeira música intitulada “Tu”, que chegou a estar em primeiro lugar no top da extinta Rádio Caldas. Nesse mesmo ano, fez a sua primeira aparição televisiva, no programa Big Show Sic, apresentado por João Baião. Ainda trabalhou, como ajudante de cabeleireira, empregada de balcão numa loja de roupas e como secretária.?Durante 13 anos, arrumou o seu sonho na gaveta, que só veio de novo à tona recentemente. Sónia vive no sul de França, em Toulouse, onde já participou em concertos de outros artistas.
A caldense revelou que o cd “retira dentro de mim todas as vivências, as experiências de vida e as histórias de amor que tive durante a minha vida”.
Entre lágrimas e sorrisos, Sónia Cortez admitiu que este álbum “é um trabalho muito aguardado, é como se fosse um filho desejado”. Salientou que este estilo de música é “complicado e difícil de vingar, mas se eu cantasse outra coisa não era eu. Não iria cantar com o mesmo amor”. Também afirmou que “se achasse que não havia talento, eu não investia”. O álbum é um exemplo que quer passar de que “não há limite de idade para sonhar”.?Sónia Cortez também disse que escreve o que canta. É um processo que pode demorar quinze minutos ou um mês, mas sobretudo gosta de se “sentar num sítio calmo para que as emoções possam sair da alma”.
Questionada sobre a hipótese de tocar nas Caldas, Sónia Cortez disse que é “o sonho de uma caldense”. Gostaria de fazer a apresentação do álbum na sua terra e que quando isso acontecer irá “chorar desde o início até ao fim do concerto”.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar