Login  Recuperar
Password
  31 de Março de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Regional
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Comunistas denunciam cortes nos salários e despedimentos

A Direcção da Organização Regional de Leiria (DORLEI) do PCP, reunida no dia 21 de março, denunciou “o aproveitamento da situação” da Covid-19 pelo patronato para “cortes nos salários, despedimentos de trabalhadores com vínculos precários, recurso indiscriminado e arbitrário ao lay-off, utilização forçada do banco de horas, imposição da alteração de horários e funções, ou imposição de férias como já se verifica em várias empresas do distrito”.

22-03-2020 | Francisco Gomes

A DORLEI do PCP reclama também “uma apertada fiscalização e intervenção em situações de empresas e serviços no distrito que se mantêm em funcionamento sem que estejam a ser acautelados os procedimentos, equipamentos e medidas de proteção sanitária dos trabalhadores que continuam a laborar para garantir o funcionamento do país”.
Sublinha igualmente “a necessidade urgente de linhas de apoio e financiamento às pequenas e médias empresas do distrito que permitam manter empregos, salários e capacidade de retomar a normal atividade, a necessidade de dar atenção aos impactos no sector do turismo e de apoios aos feirantes face ao cancelamento de feiras e vários mercados ou redução muito significativa da sua atividade”.
“A maioria das embarcações de pesca está já parada, as lotas e os portos do distrito estão a funcionar com funções reduzidas. Na pequena agricultura as restrições às deslocações, nomeadamente num quadro da elevada idade de muitos pequenos agricultores, e o encerramento de mercados e do pequeno comércio estão, entre outros fatores, a criar acrescidas dificuldades”, fazem notar os comunistas, que exigem “medidas que permitam o funcionamento ou reabertura, em rigorosas condições de segurança sanitária, dos mercados municipais no distrito de Leiria, pontos estratégicos de escoamento e abastecimento de pescado e produtos agrícolas”.
Realçam ainda a necessidade de “as autarquias locais procederem, em articulação com as autoridades competentes, nomeadamente a segurança social, ao levantamento de situações que, pela sua gravidade, exijam de imediato apoios sociais de subsistência e outros tipos de apoio, nos concelhos com maiores carências sociais”.
Reafirmando a posição do PCP de “distanciamento e reserva” face ao decreto do estado de emergência “sem terem sido esgotadas todas as possibilidades previstas na lei e na constituição para o combate à Covid-19”, os comunistas manifestaram que o novo vírus mostra como é urgente reforçar o Serviço Nacional de Saúde no distrito de Leiria com infraestruturas, equipamentos e profissionais.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar