Login  Recuperar
Password
  15 de Agosto de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Sociedade
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

“CP deixa passageiros em terra à espera dum autocarro”

No sábado, 4 de agosto o comboio 6453 com partida das Caldas da Rainha às 14h30 para Leiria efetuou-se normalmente, para regressar às 18h13 às Caldas da Rainha onde deveria chegar às 19H00. Segundo, comunicado enviado pela Comissão para a Defesa da Linha do Oeste, “a CP - Comboios de Portugal, suprimiu este comboio (6454) e mandou a composição para as Caldas, sem serviço e sem paragens, onde chegou cerca das 18h15”.

08-08-2018 |

“O autocarro de substituição que deveria passar em São Martinho do Porto, às 17h55, saiu desta localidade, cerca das 20h00, para fazer o serviço do comboio que saía de Caldas às 19H30 e para levar os passageiros já exaltados com a longa espera a que foram sujeitos”, revelou, a nota.
“No mesmo dia, o comboio Inter-regional 805, com partida de Caldas às 16H13 passou em São Martinho do Porto com um atraso de cerca de 40 minutos para Coimbra. Regressou às Caldas da Rainha, sem fazer serviço e sem paragens onde chegou às 21H11”, adiantou, o comunicado.
Segundo a Comissão, este “regresso sem serviço de passageiros, mesmo numa circunstância como aquela que a Linha do Oeste vive, de sistemáticas supressões e atrasos e num total desrespeito pelos passageiros, verificou-se porque aos sábados não se efetua o IR 806”. “O número de composições é manifestamente insuficiente, mas é inaceitável que a CP agrave a situação com medidas gestionárias que põem ainda mais em causa o direito à mobilidade e ao transporte público ferroviário”, alertaram os elementos da Comissão para a Defesa da Linha do Oeste, através do comunicado.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar