Login  Recuperar
Password
  21 de Novembro de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Regional
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

São Martinho do Porto

Estação de Tratamento de Efluentes de Suinicultura abandonada há mais de dez anos

A Estação de Tratamento de Efluentes de Suinicultura (ETES) de São Martinho do Porto está há mais de dez anos para entrar em funcionamento, depois de terem sido gastos vários milhões de euros, mas a sua construção nunca ficou concluída e a obra, apontada como fundamental para evitar descargas nas linhas de água ou em terrenos a céu aberto, está sem utilidade e abandonada.

06-11-2019 | Francisco Gomes

Equipamento nunca chegou a funcionar
Equipamento nunca chegou a funcionar
A junta de freguesia de São Martinho do Porto, que foi recentemente confrontada com queixas da população sobre maus cheiros alegadamente oriundos do espalhamento de resíduos de uma pecuária da freguesia vizinha de Alfeizerão em terrenos de uma quinta à entrada da vila, considera que “se a ETES estivesse a funcionar não se colocaria este problema, porque os resíduos poderiam ser transportados para aqui”, indicou Joaquim Clérigo, presidente da autarquia.
O autarca disse terem havido “descargas permanentes” ao longo de uma semana, levando-o a relatar o caso a vários organismos estatais e regionais. “Não sei se é ilegal, mas não devia ser permitido devido ao cheiro dentro da vila”, manifestou, afirmando que a situação está a “prejudicar o turismo”.
“Estamos autorizados e após o espalhamento pelas cisternas o terreno é revolvido com um trator e não há mau cheiro. É um falso argumento para acabar com a agricultura em São Martinho do Porto”, contrapôs um responsável da quinta onde centenas de milhares de litros de resíduos foram depositados.
A ETES de São Martinho do Porto, num investimento de 4.6 milhões de euros, com fundos europeus, é da responsabilidade da Trevo Oeste, participada por capitais públicos pela Águas de Portugal, Comunidade Intermunicipal do Oeste e seis câmaras municipais.
Contatadas algumas destas entidades envolvidas, disseram que o processo aguarda medidas da tutela governativa, ninguém se responsabilizando pelo facto de a obra não estar a funcionar.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Escolhas do Editor
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar