Login  Recuperar
Password
  20 de Outubro de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Óbidos
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Bárbara Paz promove livro

A atriz e produtora Bárbara Paz vai estar em Óbidos para promover o lançamento do livro Mr. Babenco – Solóquio a dois sem um. A obra inspirou o documentário “Babenco – Alguém tem que ouvir o coração dizer: Parou”, que mereceu a conquista do Prémio da Crítica Independente no 76º Festival Internacional do Cinema de Veneza em 2019, garantindo a distinção de Melhor Documentário na Mostra Venice Classic.

09-10-2019 |

A atriz e produtora Bárbara Paz
A atriz e produtora Bárbara Paz
O livro, que será apresentado por Bárbara Paz no dia 15 de outubro no Festival Literário Internacional de Óbidos, reúne, em forma de diálogos, uma série de conversas emotivas e reveladoras com Hector Babenco. Nascido em Mar del Planta, Argentina, e naturalizado brasileiro em 1977, Babenco foi um dos maiores cineastas brasileiros e companheiro de Bárbara na vida e na arte. Tanto o filme como o livro foram sendo construídos em simultâneo: ambos pretendem traçar um paralelo entre a arte e os últimos dias de Babenco enquanto cineasta e companheiro de Bárbara.
A atriz e produtora colecionou conversas, poesias, memórias e histórias que retratavam encontros informais que retratavam assuntos que importavam a Babenco como as memórias trágicas que guardava de quando vivia na Argentina pela sua origem judia. Babenco acabaria por falecer em 2016 após uma luta contra o cancro.
Hector Babenco foi o director responsável por títulos como Pixote: A Lei do Mais Fraco (1980), Carandiru (2003) e O Beijo da Mulher Aranha (1985), tendo sido a primeira coprodução brasileira a concorrer aos Óscares na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar