Login  Recuperar
Password
  17 de Janeiro de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Óbidos
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Feriado municipal marcado pela inauguração da requalificação do Largo de S. Marcos nas Gaeiras

A sessão solene do feriado municipal, que se realizou no passado dia 11, ficou marcada pela inauguração da obra de requalificação do Largo de S. Marcos, presidida pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa. Gaeiras tem agora um novo edifício multifuncional, num investimento de cerca de dois milhões de euros. O presidente da Câmara anunciou novos investimentos de cerca de 14 milhões de euros, com vários projetos, destacando a Praça da Criatividade, requalificação do Centro de Saúde de Óbidos, construção dos lares de Idosos das Gaeiras e Olho marinho e ainda a obra do quartel da GNR.

15-01-2020 |

Inauguração da obra de requalificação do Largo de S. Marcos, presidida pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa
[+] Fotos
Inauguração da obra de requalificação do Largo de S. Marcos, presidida pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa

A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, esteve no passado dia 11 nas Gaeiras, onde inaugurou a obra de requalificação do Largo de S. Marcos. 

Na cerimónia, que assinalou o feriado municipal de Óbidos, a governante que conhece bem a obra, que acompanhou de perto enquanto presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, sublinhou que “a história do Largo de S. Marcos tem que ser replicada no país porque é com este exemplo que nós fazemos o desenvolvimento regional”.  

“O que aconteceu com o Largo de São Marcos foi termos líderes no terreno que não se conformaram com leis que não faziam sentido e que trabalharam, dialogaram e fizeram propostas novas”, adiantou Ana Abrunhosa. 

A governante recordou que o Programa Operacional Regional do Centro 2020 tem uma gestão de mais de dois mil milhões de euros só para a região centro e cujos principais destinatários “são os municípios, mas também as empresas e as universidades”. 

Como ministra da Coesão Territorial promete “transparência, prestação de contas e trabalhar com pessoas no terreno olhos nos olhos”.

“Demorou, pois é um projeto com cerca de 20 anos muito sonhado, e fruto de um trabalho árduo”, disse o presidente da Câmara, Humberto Marques, que este ano dedicou o seu habitual discurso da sessão solene a explicar como conseguiu alterar a regra que só permitia financiamento dos fundos comunitários se a obra fosse concretizada na sede do concelho, ou seja, na vila de Óbidos. 


“O objetivo é criar uma dinâmica ativa dentro do edifício multifuncional” 


O edifício multifuncional com uma arquitetura mais contemporânea vai disponibilizar uma série de serviços à população, nomeadamente o apoio ao cliente CTT, renovação do cartão do cidadão e front office na relação com a administração local e a administração central. Tem ainda um espaço de coworking (trabalho colaborativo), muito na área da imagem, do som e do design ligado à questão mais identitária. 

Tem outro espaço que é um laboratório de apoio, com salas para reuniões.

O edifício dispõe ainda de um espaço de exposições com mostras das Guerras Peninsulares e outras exposições ao longo do ano. 

Tem também uma sala de lifecraft, fotografia e laboratório de gastronomia (foodlab) e um espaço para música e teatro, onde por exemplo “uma banda de garagem possa ensaiar”. “O objetivo é criar uma dinâmica ativa dentro do edifício e tirar as pessoas do anonimato, para depois poderem voar mais alto com o seu projeto ou saltar para as praças com atuações mais formais”, explicou o autarca. 

“Hoje há mais de 30 projetos que estão a criar oportunidades de emprego a cerca de 100 pessoas, talvez por isso que nas estatísticas recentemente se possa explicar porque é que Óbidos é o território desta região com a taxa de desemprego mais baixa”, contou. 

O beberete servido depois da cerimónia foi composto por produtos do programa Ativa-te, com ideias novas na área de gastronomia com o objetivo de transformá-los em negócios. “Os produtos que estão a nascer vão ser testados aqui no laboratório da gastronomia”, explicou Humberto Marques.

O autarca destacou a “arquitetura contemporânea do edifício” mas sobretudo pelo software que “temos dentro deste edifício, nas secretárias que servirão o trabalho colaborativo, para as pessoas que têm ideias e precisam de apoio para as transformar em projetos reais”. 

As atividades iniciaram a 13 de janeiro com os coworkers no espaço colaborativo e mais tarde irá funcionar com os serviços públicos. O espaço para já será gerido pelo município e irá depois a sessão de camara para que a gestão seja feita pelo Espaço Ó, como aconteceu com o Espaço Ó de Óbidos.

A requalificação do Largo de S. Marcos teve um investimento total de mais de dois milhões de euros (terreno, obra, equipamentos, mais projetos de arquitetura). 1,4 milhões foram de comparticipação de fundos comunitários.  

Com este novo edifício nas Gaeiras fecha-se a rede com estes três espaços (Espaço Ó de Óbidos e de A-da-Gorda). 

Segundo o presidente, a obra de A-da-Gorda, com um valor de cerca de um milhão de euros, foi agora retomada, esperando que tenha seis a sete meses de execução e que seja inaugurada no mês de julho.

Humberto Marques anunciou novos desafios para o território nos próximos dois anos, num investimento de 14 milhões de euros. 

Os projetos prioritários dentro da estratégia estão os lares de idosos nas Gaeiras e Olho Marinho e ainda o Centro de Apoio Domiciliário da Amoreira. “Um investimento superior a 1, 2 milhões de euros para que estes dois lares possam ser uma realidade, e que vem exatamente da não redução do IMI para consignar esse diferencial de receita no apoio à construção destes dois lares e do Centro de Apoio Domiciliário à Amoreira”, apontou o autarca. 

A Praça da Criatividade, a requalificação do Centro de Saúde de Óbidos, o quartel da GNR e a conclusão da Rede Rega e Caminhos do Projeto Hidroagrícola de Óbidos são outras obras prioritárias para o Município de Óbidos.   

Começaram a 6 de janeiro as obras para a construção da Praça da Criatividade. Trata-se de um investimento de 3,1 milhões de euros, onde será construído um novo Posto de Turismo e os antigos armazéns serão demolidos para dar lugar a “um edifício multifacetado, que tanto pode ser um grande auditório para concertos e conferências, como, no dia-a-dia, ser uma zona de restauração”, explicou Humberto Marques.

A Praça da Criatividade terá ainda uma zona de anfiteatro e zonas de estar e passagem, a diferentes cotas do solo. No antigo quartel dos bombeiros será criado “um lounge (zona de estar) onde vão conviver os produtos locais e a literatura, aliado a uma zona mais interpretativa dos processos ligados à viticultura", acrescentou o autarca.
“No projeto de mobilidade suave descarbonização, vamos criar um canal para que os ciclistas e pessoas a pé possam caminhar, numa ligação que vai acontecer desde a estação de caminho de ferro até ao Pingo Doce”, apontou, acrescentando que obrigará “passar a circulação por uma variante entre a rotunda na saída da A8 e a rotunda da Memória, através de um túnel rodoviário”.

O presidente da Assembleia Municipal, Fernando Jorge e Silva, disse que Óbidos é hoje um concelho de “tirar o fôlego, onde há algo único e fascinante para todos descobrirem, como referem conceituados sites internacionais na área do turismo, e é, segundo a National Geographic uma das 10 cidades de Portugal “mais instagramáveis devido à sua tranquilidade e essência tão única”. 

Destacou o intenso trabalho de planeamento, de “uma criteriosa gestão dos recursos do Município e do grande esforço desenvolvido para otimizar o aproveitamento dos fundos comunitários, canalizando-os para setores estratégicos para o desenvolvimento local”.

E porque esta foi uma obra que demorou bastante tempo a ser uma realidade, o presidente da Junta de Freguesia de Gaeiras, Luís Ribeiro, garantiu que tudo isto "só foi possível devido à teimosia do presidente da Câmara Municipal de Óbidos, Humberto Marques", assegurando que é uma infraestrutura "essencial para a freguesia”. 

Para comemorar o feriado municipal houve igualmente um concerto à noite com a artista Rita Guerra, no Pavilhão do Complexo Escolar dos Arcos, com entrada livre. A noite terminou com o concerto de apresentação do projecto Brass Dass, covers com aço, um projeto cultural do Espaço Ó.

Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar