Login  Recuperar
Password
  23 de Maio de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Opinião
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Entrada livre - espaço de opinião sobre a diversão noturna na região Oeste

20º Tema: Festas de verão

17-05-2018 | Rúben Alves

Com o verão aí à porta aparecem as festas, tasquinhas, entre outros eventos festivos que preenchem toda a zona oeste/litoral. O calendário das festas estende-se de forma a preencher muitos dos fins de semanas até ao final do verão, evidenciando o potencial de bandas, dj’s regionais e também dando à sociedade o prazer de ver atuar nomes de gabarito nacional e internacional, que fazem presenças e atuações nas festas.
A essência destas festas baseia-se em eventos culturais, onde reinam o comércio, actividades didáticas e diversificadas, de forma a poderem satisfazer as necessidades da população. No meu ver, muitos destes eventos têm pontos altos e atrativos, de forma a fazer crescer o comércio local e dar mais diversão aos cidadãos da região oeste, todavia, também têm seus pontos negativos, desde a quebra de presença nos clubs e bares e falta de consumos, que por vezes levam muitos dos clubs nesta época a fecharem as portas, por falta de clientela/faturação.
A sociedade civil, nesta época onde o calor e sol aperta, prefere estar ligada ao ambiente, ao ar livre, fugindo aos locais fechados e escuros. As festas de verão, 90% delas, são efetuadas em recintos abertos, onde a entrada é livre e os preços são económicos, permitindo maiores consumos, e onde há várias atrações musicais, desde bandas e dj’s. Nós, enquanto sociedade, devemos preservar os clubs e a sua continuidade, pois eles acompanham-nos todo o ano, faça frio, chuva ou sol, os clubs/bares/discos estão lá para satisfazer e completar a nossa diversão noturna, sendo o nosso ponto de escape e fuga ao stress.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar