Login  Recuperar
Password
  17 de Dezembro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Sociedade, Óbidos
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

São Martinho do Porto

15-10-2008 |

São Martinho do Porto
São Martinho do Porto
Acessibilidades melhoradas com elevador panorâmico O elevador panorâmico inaugurado na passada sexta-feira em S. Martinho do Porto pretende melhorar as acessibilidades na vila mas é também um espaço pensado para o turismo, com uma nova sala de exposições e um bar com esplanada. A obra assume grande importância para os habitantes residentes na vila, uma vez que liga a parte baixa à zona alta (entre a Rua Vasco da Gama, mais conhecida por Rua dos Cafés à Rua da Bela Vista e ao Largo Comendador José Bento da Silva). Para o presidente do Município de Alcobaça, a obra vai facilitar a mobilidade dos habitantes, principalmente para os cidadãos com dificuldades motoras, idosos, grávidas e pais com crianças pequenas. Disse que o posto de turismo, a funcionar no edifício do elevador, tem boas condições e elogiou a arquitectura, da autoria de Gonçalo Byrne, que permitiu ali criar outros serviços ligados ao turismo, como um espaço museológico e expositivo Como forma de realçar a beleza da praia, Gonçalves Sapinho comentou que "Deus criou o homem, a mulher e São Martinho do Porto", considerando que "o turismo nunca esteve tão bem instalado como hoje". O autarca frisou a necessidade de continuar com a despoluição da baía lembrando que está já em execução a construção de uma nova Estação de Tratamento (ETAR), que pretende solucionar o problema dos efluentes suinícolas da zona. Segundo o autarca, a segunda fase dos trabalhos será a construção de uma nova avenida, paralela à linha de caminho de ferro e à marginal. "Vai ser a Grande Via, e pretende ligar a praia à Estrada Nacional 242. Será constituída por faixas de rodagem, nos dois sentidos, e permitirá a criação de uma bolsa de estacionamento com capacidade para quatrocentos automóveis", disse, considerando que "irá resolver muitos problemas de trânsito e será, também, um grande avanço na melhoria das acessibilidades". Gonçalves Sapinho alertou também para a necessidade de São Martinho do Porto vir a ter um Centro de Saúde, por considerar que esta será uma obra crucial para a população residente e visitante. O secretário de Estado do Ordenamento do Território, João Ferrão, apontou que o elevador panorâmico "é um equipamento de orgulho e um conceito muito interessante", acrescentando que "nunca como hoje a mobilidade de São Martinho do Porto foi tão fácil". Segundo o Secretário de Estado, para além da qualidade estética, "esta é uma obra inteligente e que vem resolver muitos problemas à população". Nas palavras do arquitecto Falcão de Campos, um dos autores do projecto em conjunto com o arquitecto Gonçalo Byrne, esta obra faz parte da estratégia global da requalificação de São Martinho. A primeira parte centrou-se na recuperação da Marginal e a consequente valorização da zona urbana, que "culmina agora com esta obra que surge como elemento de ligação entre a zona da Marginal e a zona alta". Para o arquitecto, o equipamento destaca-se pela polivalência, uma vez que "não será apenas um Posto de Turismo, mas também um ascensor, um espaço museológico e expositivo, equipado com mobiliário amovível entre outros pormenores". Falcão de Campos destacou também o espaço de cafetaria que, no seu entendimento, poderá ser, na época de mais calor, "um sucesso". O elevador panorâmico custou 942.000 euros, apesar de ter sido adjudicado por 823.268 euros, e conta com uma comparticipação de Fundos Comunitários. Os trabalhos englobaram também a requalificação do Largo José Bento da Silva, antigo Adro, um dos mais belos miradouros de São Martinho do Porto. A estrutura, que assume uma arquitectura contemporânea, é composta por quatro pisos. No piso térreo desenvolve-se um espaço totalmente aberto que permite a visualização de todo o edifício, onde os utentes poderão também encontrar uma caixa multibanco. No piso 1 será implementado o Posto de Turismo, onde os visitantes poderão solicitar informações e aceder, de forma individualizada, à internet. O piso 2 é um espaço equipado com infra-estruturas com capacidades para acolher inúmeras e diversificadas actividades lúdico/educativas como: exposições, eventos culturais, conferências, workshops entre outras. Os espaços de apoio como arrumos, sanitários públicos femininos e masculinos estão localizados no piso -1. Ao nível da cobertura do Posto de Turismo e com acesso a partir da Rua da Bela Vista foi construído, para além de uma escada pública de ligação ao Largo Comendador José Bento da Silva, um bar com esplanada. Este novo equipamento, com capacidade de carga útil de 1000kg, para 13 pessoas, funciona das10h00 às 21h00 e a sua utilização não tem custo. Marlene Sousa
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar