Login  Recuperar
Password
  17 de Dezembro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas da Rainha, Caldas / Política
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Deputados do PSD colaboram em estudo sobre a sustentabilidade da linha do Oeste

17-11-2011 |

Os parlamentares social-democratas Paulo Batista Santos e Maria Conceição Pereira solicitaram ao Governo e junto das empresas públicas de transporte ferroviário, informações detalhadas para suportar a realização de um estudo técnico sobre a sustentabilidade da linha do Oeste. Esta iniciativa vem na sequência de contactos com o Governo sobre a linha do Oeste, nos quais foi possível arranjar uma metodologia de trabalho quanto à necessidade de definir estratégias alternativas de redução dos custos da Linha da Oeste e aumentar o número de passageiros, de forma a tornar a exploração da linha mais equilibrada, contribuindo assim para a manutenção do serviço de passageiros, nomeadamente da zona norte da linha do Oeste entre Caldas da Rainha e Figueira da Foz/Coimbra. Insere-se também este pedido dos deputados na decisão recente da Câmara Municipal de Caldas da Rainha, de realização de um estudo de sustentabilidade da Linha do Oeste. Nesse contexto, para efeitos de realização de avaliação técnica sobre esta temática, é solicitado ao secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, o envio de vários elementos. Da parte da CP, matrizes origem-destino dos passageiros de e para as estações e apeadeiros da linha do Oeste, desde 2000 inclusive; ocupação diária de cada uma das circulações de passageiros na linha do Oeste, desde 2000; estudo sobre a Mobilidade da Linha do Oeste, 1999, realizado pela Tis.pt – Consultores em Transportes, Inovação e Sistemas, S.A. e CEDRU, Lda.; Projecto “Impulso 08”, elaborado em 2008/2009 pela SMA und Partner AG e Ferbritas, S.A.; Gráficos de rotação das unidades motoras de transporte de passageiros que efectuam serviço na linha do Oeste (séries 0350 e 0450); Custos quilométricos de exploração das diversas unidades motoras de transporte de passageiros que efectuam serviço na linha do Oeste (séries 0350 e 0450); Custo quilométrico do pessoal de condução e revisão imputável à linha do Oeste; Custo quilométrico do pessoal das unidades automotoras alugadas à RENFE – Red Nacional de Ferrocarriles Españoles, que circulam nas linhas do Douro e do Minho, incluindo os custos operacionais e de aluguer. Da parte da REFER: Gráfico dos canais horários da linha do Oeste, ramal de Alfarelos e linha do norte entre Alfarelos e Coimbra-B; Custos de manutenção corrente da linha do Oeste para os troços Cacém-Caldas e Caldas-Amieira, desde 2000, discriminados por vias e obras de arte, sistema de sinalização e estações; Custos anuais com pessoal nas estações da linha do Oeste, desde 2000, discriminado por cada estação; Receitas da taxa de uso, descriminada pelos troços referidos no ponto 2.2 e por circulações de passageiros e de mercadorias; Programação/provisão de investimentos até 2015 na linha do Oeste, ramal de Alfarelos e linha do Norte entre Alfarelos e Coimbra-B. Recorde-se que os deputados do PSD eleitos pelo círculo de Leiria, no mês de Outubro, defenderam a manutenção do serviço de passageiros na linha do Oeste, em pergunta dirigida ao Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro. Os parlamentares pretendem colaborar na realização de um estudo técnico independente que avalie as melhores alternativas de rentabilização da linha do Oeste e considere, entre outras, variáveis como os custos de exploração das diversas unidades motoras, do pessoal de condução e revisão imputáveis à linha do Oeste, ou ainda os valores de ocupação diária de cada uma das circulações de passageiros na linha. Pretende-se ainda comparar os custos de exploração da linha do Oeste com outras linhas nacionais com serviços equivalentes. Do resultado deste estudo e de outras iniciativas em curso, os deputados do PSD pretendem dar conhecimento ao Governo e avaliar a apresentação de outras iniciativas na Assembleia da República.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar