Login  Recuperar
Password
  21 de Abril de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Ocorrências, Peniche
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Idosos agredidos e assaltados relatam “momentos de horror”

Um assalto com violência a um casal de idosos está a deixar a população de Peniche indignada, exigindo mais segurança no concelho, que nas últimas semanas tem sido palco de vários crimes, entre roubos e vandalismo. Fingindo serem polícias, quatro indivíduos entraram na casa de João e Rosa Pitau, um segundo andar próximo do centro da cidade, depois de terem aproveitado a entrada do prédio estar aberta, arrombando a porta do apartamento, pouco antes das sete da manhã de 5 de janeiro.

23-01-2019 | Francisco Gomes

Rosa e João Pitau ficaram com ferimentos em várias partes do corpo
Rosa e João Pitau ficaram com ferimentos em várias partes do corpo
“Ouvi um barulho, levantei-me e de rompante vejo pessoas a entrar e a gritar ‘polícia, vai para o chão senão mato-te’. Um deles atirou-me para o chão e começou-me a pontapear na cabeça. Eu só dizia ‘não façam mal à minha mulher”, contou João Pitau, de 77 anos, que acabou barbaramente agredido em várias partes do corpo.
Rosa Pitau, de 72 anos, também apresenta marcas de agressão. “’Não matem o meu marido, eu dou dinheiro e ouro, dou tudo’”, suplicou a mulher, que conseguiu chegar à varanda de casa e gritar por socorro, alertando um transeunte que chamou a polícia.
O quarteto, que tinha a cara tapada para não ser reconhecido, fugiu com 1200 euros, diversas peças em ouro e um tablet.
Devidos aos ferimentos os idosos tiveram de ser assistidos no hospital de Peniche. “Foram momentos de horror. Quando cheguei ao espelho só via o sangue a escorrer”, relatou João Pitau.
Os idosos passaram a ser acompanhados pelo programa Idosos em Segurança, da PSP, que está a investigar o roubo em conjugação com o Ministério Público.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar