Login  Recuperar
Password
  23 de Junho de 2021
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Cultura, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Espetáculos regressaram ao CCC com Stereossauro e o projeto Bairro da Ponte

Os espetáculos voltaram ao Centro Cultural e de Congressos (CCC) das Caldas da Rainha, ainda que de forma online, com a primeira transmissão a ter lugar no passado sábado à noite, com Stereossauro a apresentar o projeto Bairro da Ponte em live streaming (ao vivo) na plataforma BOL, em alta definição.

15-03-2021 |

Stereossauro acompanhado de DJ Ride, Bruno Fiandeiro e Nuno Oliveira
Stereossauro acompanhado de DJ Ride, Bruno Fiandeiro e Nuno Oliveira
Este é o único concerto transmitido em live streaming, tendo os bilhetes o preço de dois euros e meio. O JORNAL DAS CALDAS fez um passatempo onde atribuiu dez ingressos aos leitores.
A iniciativa "O CCC está ON" prossegue com mais quatro espetáculos transmitidos online e a demand (a pedido) na plataforma BOL em março e abril.
Seguem-se os concertos de Salvador Sobral com o projeto Alma Nuestra, Hugo Assunção Trio com o projeto WBsmallG, Tiago Mileu com “24 Estudos de Chopin” e ainda um workshop infantil apresentado pela formadora Tânia Clímaco.
Alma Nuestra é uma banda criada por dois amigos, Salvador Sobral e Victor Zamora, que partilham a paixão pelos doces sons da América Latina e, em simultâneo, pelo jazz. Chamaram outros dois companheiros, Nelson Cascais e André Sousa Machado, e deram uma volta às já bem conhecidas e intemporais canções de Cuba, Argentina e de outras terras sul-americanas, reinventando-as.
Os bilhetes para o concerto de Alma Nuestra custam dois euros e meio.
Hugo Assunção é um músico que nasceu em Leiria em 1969. Começou a estudar música com seu pai. Em 1983 ingressou no Conservatório de Lisboa. Fez parte da Orquestra Portuguesa da Juventude e da Orquestra de Jovens do Mediterrâneo (com a qual gravou um CD). Desde 1987 tem colaborado com várias orquestras, seguindo-se uma série de recitais a solo.
É membro fundador e principal impulsionador do Quinteto de Metais "Hot Brass de Portugal", do Decateto de Metais de Lisboa, do Ensemble Português de Trombones e do Quinteto Português de Metais.
Atualmente é professor de trombone e música de câmara na Universidade de Évora, na Escola Superior de Música de Lisboa e no Instituto Piaget em Almada.
No concerto no CCC far-se-á acompanhar por Sérgio Carolino e Rúben da Luz. Os bilhetes custam um euro.
Tiago Mileu nasceu em Portalegre e iniciou os estudos de piano nesta cidade, aos oito anos. Venceu diversos prémios em concursos internacionais. Os ingressos para o seu concerto custam um euro.
Em relação ao workshop para a infância, será transmitido na página de Facebook do CCC e será gratuito. É orientado por Tânia Clímaco, ilustradora, designer de comunicação e professora de expressão artística.
“O CCC procura não se conformar pela situação da pandemia que inibe a frequência dos seus espetáculos pelo público. Assim efetua um programa live streaming e demand com grupos de referência nacional e local, consciente de que podemos proporcionar elementos que ajudem a salvaguardar a sanidade mental das pessoas, partilhando um programa cultural inovador”, afirma Carlos Mota, diretor geral do CCC.
Segundo aponta, “para o CCC importava encontrar uma plataforma de realização, difusão e produção cultural que convocasse o público à participação”.

Reabertura no dia 19 de abril

De acordo com o plano de desconfinamento anunciado pelo Governo, no dia 19 de abril está prevista a reabertura das salas de espetáculos.
E o CCC já anunciou diversos espetáculos até ao início do verão. No dia 23 de abril, pelas 21h30, o cantor Vitorino traz o concerto “Voz e Dois Pianos” com os pianistas João Paulo Esteves da Silva e Filipe Raposo.
No dia 25 de abril, pelas 16h, é a vez da Orquestra Metropolitana de Lisboa, com obras de Philippe Hurel e de Robert Schumann. Pedro Amaral é o maestro
No dia 7 de maio, pelas 21h30, atua o Lusitanus Ensemble, sob direção de Adelino Mota. O Lusitanus Ensemble pretende criar o seu espaço na música de câmara, através da descoberta de uma nova sonoridade, bem como contribuir para o desenvolvimento de nova música nacional com a encomenda de obras a alguns dos mais prestigiados compositores portugueses, como Alexandre Delgado, Anne Victorino d'Almeida, Bernardo Sassetti, Eurico Carrapatoso, Carlos Azevedo, Carlos Marques, Daniel Bernardes e Mariana Vieira.
Deste ensemble fazem parte músicos com formação superior, alguns com mestrados e doutoramentos
No dia 16 de maio, pelas 17h, vai atuar Jorge Palma, no âmbito do Festival Montepio às vezes o amor.
No dia 22 de maio, pelas 21h30, sobe ao palco Rão Kyao e no dia 29 de maio, pelas 21h30, Rui Massena traz as suas canções ao piano.
Pedro Jóia é o artista que animará o dia 19 de junho, pelas 21h30, trazendo o álbum “Zeca”, dedicado a José Afonso.
Ainda no capítulo da música, no dia 24 de junho, pelas 21h, é apresentado o espetáculo “A canção da Terra | Temporada Darcos”, numa homenagem às vítimas e aos que lutam contra a pandemia.

“A Canção da Terra” é uma das obras mais inspiradoras de Gustav Mahler. O arranjo de Reinbert de Leeuw, maestro e compositor holandês falecido em fevereiro de 2020 consegue, numa versão para quinze instrumentistas, manter as sonoridades e a força completa da partitura original de Mahler. Os cantores portugueses Cátia Moreso e Marco Alves dos Santos, assumem, respetivamente, o contralto e o tenor.
No campo do teatro, no dia 18 de abril, pelas 16h30, Ana Bola junta-se a José Pedro Gomes e trazem às Caldas da Rainha o “Casal da Treta”.
No dia 3 de julho, pelas 21h30, é encenada a peça "Maria, a Mãe", de Elmano Sancho.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar