Login  Recuperar
Password
  11 de Agosto de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Cultura
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Discurso sobre o Filho-da-Puta de Alberto Pimenta

Foi no passado dia 2 de julho que o Teatro da Rainha estreou o “Discurso sobre o Filho-da-Puta”, de Alberto Pimenta. Foram três dias de espetáculo com sessões esgotadas.

08-07-2020 |

Dias 8, 9, 10 e 11 de julho voltarão a estar em cena às 21h30, na Sala Estúdio do Teatro da Rainha, em Caldas da Rainha.
“Fazer o “FDP” do Alberto Pimenta, hoje, 2020, é, por paradoxal que pareça, um ato de saudável iconoclastia”, diz nota de imprensa enviada ao JORNAL DAS CALDAS. “Fazê-lo na perspetiva que ilumina esta concretização cénica, segundo a abordagem que tentamos levar para a frente, cénico-musical e cómica séria, rítmica e coral — a personagem do orador é um coro a quatro vozes, convertendo a oração de sapiência numa experimentação, num comentário mais amplo, coro igual a delegação da cidade — é, além do mais, plantar um antídoto difícil de definir e classificar — é nessa medida que é uma experimentação — em pleno meio do conservadorismo reinante, mesmo do mais prá frentista, que orienta o ambiente nacional e nos impede, de facto, de ser um país com outro amor das liberdades, um amor culto na diversidade do que qualifica a cultura como pontos de vista, informado, laico, republicano e emancipado”.
O “Discurso” acolhe assim um quarteto de atores, como se de um quarteto de músicos se tratasse, quarteto de cordas vocais pois, para dar voz a um discurso coral no qual a palavra se faz música e se organiza em timbres, ritmos, harmonias, melodias; ora em uníssono, ou em homofonia, ou em heterofonia, ou em polifonia, ou em contraponto.
Assim mais do que ser música acrescentada ao texto poético de Alberto Pimenta, “a música que aqui está em causa é sobretudo o reconhecimento e o desvendamento da música que o texto já contém, dando a ouvir diversamente, dando a ouvir de novo; e assumindo a palavra na sua vocalidade plena; e a voz falada nas suas extraordinárias possibilidades de emissão múltipla, sonoras e expressivas”.
Os bilhetes têm o custo de 7.50 euros. Desconto estudante, sénior e grupos + 6 pessoas 4.00 Euros. Mais informações no nosso site: https://teatrodarainha.pt/
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar