Login  Recuperar
Password
  24 de Fevereiro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas da Rainha, Caldas / Política
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Comunicado sobre a entrevista do administrador do CHO

Foi sem surpresa que lemos a entrevista dada pelo Dr Carlos Sá ao Jornal das Caldas na sua edição de 11 de dezembro. Ficou demonstrado até à saciedade que a gestão dos cuidados de saúde da população das Caldas da Rainha e concelhos limítrofes está nas mãos de alguém que, tendo chegado a esta cidade há poucos anos, se julga acima da sua história. Todo o depoimento não passa de uma prosa de autoenaltecimento e de vanglória. Todos sabemos o que pensar daquelas pessoas que nunca se enganam, considerando que são eles os únicos que estão de passo certo.

17-12-2013 | ?O Presidente da Concelhia do Partido Socialista das Caldas da Rainha Luís Miguel Patacho

O desespero de causa leva Carlos Sá a disparar em todas as direções, internas, externas, políticas, autárquicas, etc., pondo em causa o bom nome de pessoas e de profissionais, condenando tudo e todos quantos discordam das suas decisões. E são praticamente todos.
Presumirá CarlosSá que com papas e bolos se enganam os tolos. Vamos a dados objetivos.?Encerrou o hospital termal - não nos esquecemos.
Temos menos valências - perdemos internamento de ortopedia e não ganhámos ginecologia, porque já existia nas Caldas da Rainha.
Temos menos médicos - que se reformam antecipadamente porque não aguentam este clima de frustração e de destruição da qualidade dos cuidados prestados aos doentes.
Temos menos enfermeiros - que se veem despedidos por Carlos Sá numa iniciativa, esta sim peregrina, que não foi seguida por mais nenhuma instituição hospitalar do país, sem que haja razão concreta para o fazer; pelo contrário: este despedimento põe em causa os padrões de qualidade e os ratios enfermeiro/utente consagrados no protocolo em vigor de 2011 entre o Ministério da Saúde e a Ordem dos Enfermeiros.
Temos de travar a hemorragia de enfermeiros que este administrador impôs. E pode não ficar por aqui. Na reunião que promovemos com o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), tivemos conhecimento de que existem cerca de 140 enfermeiros com vínculo precário ao CHO. De acordo com esta entrevista de Carlos Sá, receamos que esta sangria continue. Não o podemos permitir.
O mesmo sucede com a renovação de contrato para outras categorias profissionais.
Temos menos camas - com o encerramento do Hospital Termal, com a supressão do internamento da ortopedia e com a recusa de Alcobaça em permanecer no CHO com esta Administração.
A população das Caldas da Rainha conhece os seus médicos, conhece os seus técnicos de saúde e sabe por que razão sempre confiou neles.
Estamos na presença de uma pessoa que julga poder falar tecnicamente como se fosse um administrador hospitalar de carreira. Não é. E as decisões que segue revelam graves incompetências. Desbarata sem razão nenhuma o capital humano mais conhecedor da instituição. Em lugar de ouvir quem sabe, ignora os profissionais, em lugar de acolher experiências, lança suspeições pessoais. Qual autocrata, em lugar de integrar, humilha. Como atestam a recusa dos todos os médicos em fazer horas extraordinárias nas urgências e os recentes pedidos de demissão do Diretor do Serviço de Urgência e do Administrador da respetiva área. Esta entrevista é um exercício deplorável de manipulação de números e de factos.
Os investimentos previstos para Caldas da Rainha (obras e remendos na urgência) não têm qualquer comparação com a candidatura milionária que se prepara para Torres Vedras. Em matéria de investimentos estamos conversados.
O que precisamos é que os excelentes profissionais que se estão a ir embora, regressem, e que quem os vem expulsando, saia o quanto antes.
Alertamos e apelamos aos caldenses que se insurjam contra este plano de desmantelamento e encerramento do hospital das Caldas da Rainha.
?
O Presidente da Concelhia do Partido Socialista das Caldas da Rainha
Luís Miguel Patacho
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar