Login  Recuperar
Password
  17 de Agosto de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Caldas / Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Hospital das Caldas

Cerimónia simbólica no início das obras de remodelação e ampliação do Serviço de Urgência

A cerimónia simbólica do início das obras de remodelação e ampliação do Serviço de Urgência da Unidade de Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) decorreu na passada quarta-feira, com uma visita de Luís Pisco, presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

07-02-2018 | Marlene Sousa

A cerimónia simbólica do início das obras de remodelação e ampliação do Serviço de Urgência da Unidade das Caldas do CHO
A cerimónia simbólica do início das obras de remodelação e ampliação do Serviço de Urgência da Unidade das Caldas do CHO
A visita em que o responsável da ARSLVT esteve acompanhado pela presidente do conselho de administração, Ana Paula Harfouche, do diretor clínico, António Curado, e do presidente da Câmara das Caldas, Tinta Ferreira, teve como objetivo assinalar o início de umas “obras muito esperadas para o CHO”. “Vamos começar uma nova etapa que é o início da obra”, sublinhou Ana Paula Harfouche, acrescentando que não quis deixar passar em claro “a luta administrativa e um ciclo que se fechou que foi pouco visível, mas com muito trabalho de todos”.
Recordou que esteve dois anos a trabalhar para que a obra de remodelação e ampliação do Serviço de Urgência fosse uma realidade e “foi um tempo recorde face às contingências que fomos tendo e que todos responderam de uma forma profissional”.
“Os elementos do conselho de administração são os responsáveis por conseguir iniciar a obra que está finalmente no terreno e que é uma satisfação para todos os utentes da região que daqui a um ano e uns meses vão ter uma urgência condigna que merecem”, disse Luís Pisco.
O arquiteto Manuel Remédios explicou o projeto que vai ser concretizado por fases de forma a minimizar os impactos e transtornos das obras.
A empresa responsável pela obra, a Construções CLHD, Lda, é das Caldas da Rainha.
Se tudo decorrer dentro da normalidade, a remodelação e ampliação do Serviço de Urgência da Unidade de Caldas da Rainha estará concluída em abril de 2019.
O presidente da Câmara das Caldas desafiou o Conselho de Administração a inaugurar a obra no dia 15 de maio de 2019.
Também foi solicitada ao autarca uma solução para o estacionamento dos funcionários do CHO durante as obras, o que Tinta Ferreira sugeriu a zona da feira semanal.
A obra implica um investimento de 1.733.254 euros. A iniciativa contempla a criação de uma segunda sala de observação, com 264 metros quadrados e capacidade para 20 camas e a criação de um espaço complementar para 12 cadeirões, que permitirá a retirada dos doentes dos corredores.
A intervenção incidirá ainda na urgência pediátrica, onde a atual Sala de Observação será ampliada de 27 para 76 metros quadrados, passando a dispor de seis camas. Além disso, passará a contar com uma sala de espera exclusiva, assim como um balcão de admissão destinado unicamente aos doentes até aos 18 anos. Com esta alteração, a sala de espera dos adultos será também aumentada, passando de 52 para 93 metros quadrados.

Cozinha do CHO a funcionar daqui um mês

Quanto às obras na zona de confeção de refeições do hospital das Caldas da Rainha, encerrada desde dia 14 de dezembro pela ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) por falta de condições, Idalécio Lourenço, vogal executivo do Conselho de Administração do CHO, garantiu que a intervenção que está a ser efetuada pela empresa Such estará concluída no final da próxima semana e a funcionar daqui a cerca de um mês. Idalécio Lourenço revelou ainda que o CHO vai avançar com uma desinfeção química nas três unidades (Caldas, Peniche e Torres Vedras) com o objetivo de ter o máximo de proteção e segurança a nível também da  legionella, com um investimento de 162 mil euros.

“Números de pessoas em listas de espera para consultas de especialidade nem sempre estão corretos”

O diretor clínico, António Curado, disse as obras vão permitir que o hospital melhore em termos de diferenciação. “O CHO precisa de ter capacidade de atração de novos profissionais e para isso precisa de ter mais tecnologia”, indicou.
Quanto às consultas externas de diversas especialidades no Hospital das Caldas, onde o tempo de espera é muito superior ao legal, António Curado revelou que “os números divulgados pela tutela nem sempre estão corretos”, alegando poder haver “erros de integração entre os sistemas informáticos ou erros de processo administrativo de registo”.
Ciente de que há “dificuldades de resposta nalgumas consultas nomeadamente a nível de oftalmologia, dermatologia, otorrino e neurologia”, referiu que a própria administração central reconhece que poderá “haver erros” e pediu que “no mês de fevereiro procedêssemos à correção dos números que deverão ser comunicados à tutela até ao final deste mês”.
Daí que o conselho de administração do CHO tenha já dado instruções aos diretores dos serviços para “analisarem as listas de espera de cada especialidade e contatarem um a um os doentes” para as consultas externas, para averiguar “se já foram consultados por outra via e se têm o problema resolvido e já não precisam da consulta”, divulgou o diretor clínico.
“Os doentes podem chegar à consulta por outras vias que não o pedido do médico de família”, indicou António Curado, divulgando exemplos de doentes que “já foram consultados após serem enviados pelo serviço de urgência ou outras especialidades” sem que tenha sido dado baixa do seu nome da lista de espera.
O diretor clínico anunciou ainda que o conselho de administração do CHO deu “instruções a todos os diretores de serviço” para que “avaliem a prioridade dos doentes em lista de espera” e organizem a marcação de consultas em função dessa prioridade.
António Curado recordou que não houve em 2017 concursos nacionais de médicos especialistas e que “há necessidade de um reforço significativo”. Daí que estão a estudar a hipótese de “recorrer ao serviço adicional de médicos para reduzir os elevados tempos de espera por consultas externas”
“Estamos a ponderar, assim como há adicional para a cirurgia, também haver para as consultas externas e recuperar os tempos de espera para estas consultas externas através dos recursos existentes”, disse o diretor clínico do CHO.
A possibilidade de solicitar aos médicos das diversas especialidades que “prestem um serviço adicional ao horário de trabalho mediante um regime de pagamento adicional” foi apontada por António Curado como uma das “soluções para reduzir as listas de espera”.
O responsável referiu ainda que na área da oftalmologia, os doentes poderão brevemente ser encaminhados diretamente pelo médico de família para o Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto onde foram recentemente enviados do CHO 175 doentes e estão 30 utentes “listados para serem enviados”.
Quanto ao serviço de oncologia, o diretor clínico do CHO garantiu que já há dois médicos a tempo parcial e que a administração central vai propor que abram duas vagas de oncologia médica, o que significa que “nos estão a considerar como um centro hospitalar que vai manter a plataforma de terceiro nível de oncologia médica, que é isso que nós pretendemos”. O número de doentes com doença oncológica seguidos no CHO é de 513 (239 nas Caldas da Rainha). O número de novos casos no ano de 2017 foi de 131 doentes (69 novos doentes nas Caldas).
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar