Login  Recuperar
Password
  19 de Novembro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Regional
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Cerca de 300 mil aves contadas em Peniche

Um grupo de voluntários realizou durante três meses a contagem de aves migratórias próximo do Cabo Carvoeiro, em Peniche. A iniciativa visou a recolha de dados para publicações científicas e pode fomentar o turismo de observação ornitológica. Foram contabilizadas 299245 aves, entre 84 espécies diferentes. Munidos de binóculos e telescópios, equipas de trinta voluntários, oriundos de Portugal, Suécia, Inglaterra, Suíça e Luxemburgo, encontraram-se em Peniche a fazer contagem de aves marinhas em migração em frente à costa portuguesa. Os gansos-patolas foram os que apareceram em maior número (206 mil espécies). Seguiram-se as cagarras (33 mil)

01-12-2015 | Francisco Gomes

Grupo de voluntários na observação e contagem
Grupo de voluntários na observação e contagem
Hannes Andersson tem 23 anos e veio da Suécia. Estudou conservação da natureza e ficou fascinado com a observação de aves em Peniche. “Tive a oportunidade de observar aves que não conseguia ver no meu país. Venho da Suécia e a grande parte das aves que vemos aqui é muito rara", relatou.
Outro sueco, Hakan Peterson, de 65 anos, que faz da contagem de aves um passatempo, acredita no potencial da iniciativa. "Faço isto por prazer. Não jogo golfe, prefiro observar pássaros. Surpreende-me não haver mais observação de aves em Portugal. Penso que existe uma oportunidade do país explorar essa área”, manifestou.
Um nicho de mercado que pode crescer e gerar mais-valias financeiras com a vinda de estrangeiros interessados no turismo ornitológico.
“Peniche consegue oferecer um manancial de espécies que são menos comuns no norte da Europa. Os observadores de aves estão dispostos a viajar até Portugal para virem ver estas espécies”, disse Hélder Cardoso, ornitólogo responsável pela iniciativa.

Francisco Gomes
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar