Login  Recuperar
Password
  30 de Outubro de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Opinião
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Carta Aberta "Libertem Tsz Lun Kok"

A 23 de Agosto foram detidos 12 activistas pró-democracia de Hong Kong. Estas detenções ocorreram quando os activistas procuravam deixar o território chinês estando entre eles Tsz Lun Kok, de nacionalidade chinesa e portuguesa.

19-09-2020 | Rui Martins

O mais jovem destes detidos tem apenas 16 anos e todos, e entre os quais Tsz Lun Kok, continuam sem acesso a um advogado. A polícia chinesa também se recusou a receber um pedido por escrito para que Tsz Lun Kok fosse devolvido à jurisdição de Hong Kong (está detido em Shenzhen). 
Não foi também autorizado o contacto com a sua família que teme, agora que o jovem com nacionalidade portuguesa seja julgado na China continental ao abrigo da nova lei da segurança nacional criticada pela União Europeia (UE) e a ONU, por poder violar o princípio "Um país, dois sistemas", acordado na transferência de Hong Kong, em 1997 e que pune atividades "subversivas", com penas que podem ir até à prisão perpétua, e que levou vários activistas a refugiarem-se no Reino Unido e Taiwan, para onde fugiram muitos manifestantes em busca de asilo e para onde, provavelmente, procuravam chegar também estes jovens.
Os subscritores desta Carta Aberta apelam assim à República Popular da China (RPC), à Comissão Europeia (CE) e à Assembleia da República (AR):
1. Que a CE exerça toda a sua influência no sentido de que a RPC liberte estes 12 jovens
2. Que a AR inste o Ministério dos Negócios Estrangeiros a prestar toda a assistência consular possível a este nosso concidadão.
3. Que a RPC liberte estes 12 detidos e, em particular, Tsz Lun Kok.
4. Que a RPC - como sucede com a maioria dos países do mundo - reconheça o estatuto de dupla nacionalidade.
Se concorda assine e partilhe: https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=TszLunKok

Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar