Login  Recuperar
Password
  4 de Agosto de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Peniche
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Autoridades policiais controlaram circulação rodoviária

A PSP e a GNR estão a controlar os acessos rodoviários e a verificar o cumprimento das regras do estado de emergência, tendo no período da páscoa reforçado a fiscalização para impedir os condutores de circularem para fora do concelho de residência habitual se não tivessem uma justificação permitida no decreto do Governo.

14-04-2020 | Francisco Gomes

Alguns automobilistas tiveram de voltar para trás
[+] Fotos
Alguns automobilistas tiveram de voltar para trás
O JORNAL DAS CALDAS acompanhou operações nos concelhos de Peniche e das Caldas, com maior incidência no passado fim de semana a ação da PSP à entrada da cidade piscatória para impedir o acesso a condutores vindos de outros concelhos.
Os cidadãos não podiam circular para fora do concelho de residência habitual entre as 00h00 de 9 de abril até às 24h00 do dia 13 de abril, uma medida que procurava impedir as habituais deslocações turísticas ou familiares no período da páscoa, e foi essa uma das situações verificadas pela PSP.
O cumprimento desta e de outras medidas constantes do estado de emergência levou a polícia a mandar parar todas as viaturas que seguiam para a cidade. A primeira pergunta aos condutores era qual a razão de estarem ali.
Aos trabalhadores era pedido um documento da entidade empregadora a certificar a deslocação e aos restantes a apresentação de dados identificativos das suas moradas.
Idas ao supermercado, à farmácia ou a prestação de ajuda foram as justificações mais comuns. Dez condutores não puderam prosseguir viagem em direção à cidade, por não terem um motivo aceitável.
A PSP adotou uma postura pedagógica e de alerta, o que foi bem aceite pelos automobilistas.
Para além das restrições específicas durante a páscoa, mantêm-se até dia 17 de abril as medidas constantes do primeiro decreto de estado de emergência: as pessoas devem evitar ao máximo sair de casa. Quem furar as obrigações pode ser acusado do crime de desobediência.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar