Login  Recuperar
Password
  17 de Fevereiro de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Bombarral
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Autarquia apela à deposição de óleos alimentares usados

A Câmara Municipal do Bombarral recorreu aos serviços da Gaspar Serra, Lda. - GS Ambiente, empresa certificada para a recolha e tratamento de óleos alimentares usados, para proceder à manutenção dos vários oleões existentes no concelho, bem com à recolha destes resíduos.

22-01-2020 |

Recolha para tratamento de óleos alimentares usados
Recolha para tratamento de óleos alimentares usados

A autarquia apela à população para que seja dado o rumo mais adequado aos óleos alimentares usados, que passa pela sua deposição no oleão.

É também feito um apelo ao uso adequado destes recipientes, onde devem ser apenas colocados os óleos vegetais, como óleos de girassol, soja, palma e colza, azeite e óleos de conservas, devendo os mesmos estar acondicionados em garrafas ou garrafões de plástico devidamente fechados.

Nos oleões não devem ser colocados óleos minerais provenientes dos motores (é um contaminante à valorização dos óleos alimentares usados), bem como margarinas e outros resíduos de alimentos provenientes das frituras.

“Os óleos alimentares usados são uma das principais fontes de contaminação da água, sendo cada litro de óleo despejado no ralo do lava loiça responsável pela poluição efetiva de um milhão de litros de água”, refere a autarquia.

“Esta contaminação acontece pelo facto do óleo de cozinha ser constituído por uma mistura de ácidos gordos não solúveis na água que quando são lançados no esgoto vão poluir não só a água como o solo e provocar danos nas redes de recolha de águas residuais e posteriormente nas ETAR’s (Estações de Tratamento de Águas Residuais)”, acrescenta.

Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar