Login  Recuperar
Password
  23 de Setembro de 2017
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Árvores em risco são abatidas no Parque

A Câmara Municipal das Caldas da Rainha iniciou na semana passada a intervenção de remoção e replantação de alguns plátanos no Parque D. Carlos I que podiam colocar em risco a segurança de pessoas.

14-06-2017 | Francisco Gomes

Intervenção visa acautelar segurança de pessoas e bens (foto João  Costa)
[+] Fotos
Intervenção visa acautelar segurança de pessoas e bens (foto João Costa)
Segundo a autarquia, ”as árvores, elemento primordial do Parque”, apresentavam “irremediável perigo para pessoas e bens envolventes”.
“Na sequência de trabalhos de manutenção do Parque foi observado que os plátanos na Rua Andrade registam muitas feridas e podridões associadas a fungos, cavidades no colo e tronco e ainda graves lesões em ramos de média e grande dimensão”, descreveu a autarquia.
Embora existisse um estudo de avaliação de risco datado de 2007, onde já estavam assinaladas situações muito preocupantes, a Câmara solicitou uma nova avaliação por uma empresa de arboricultura e do Instituto Superior de Agronomia que efetuaram mais estudos.
Foi então decidida a intervenção de supressão das árvores, que já começou e os trabalhos de remoção do sistema radicular e replantação decorrerão até ao final de junho. A passagem pedonal está condicionada junto à área de intervenção.
De acordo com Vítor Marques, presidente da União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório, foram abatidos onze plátanos e uma faia. Serão plantados nove plátanos e posteriormente uma faia depois de descontaminado o chão.
Um jovem estudante de mestrado da ESAD.CR apresentou um projeto para manter a memória de alguns plátanos centenários, o que foi aceite e assim parte de alguns dos abatidos irão perpetuar-se no local onde nasceram, reconvertidos em peças de arte.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar