Login  Recuperar
Password
  19 de Agosto de 2017
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Armazém de louças em Óbidos destruído por incêndio

Um incêndio deflagrou na manhã da passada terça-feira num armazém de louças na antiga Adazil, na EN8, entre Caldas da Rainha e Óbidos, destruindo-o por completo, assim como milhares de peças. Não há feridos mas os danos materiais são avultados.

09-08-2017 | Francisco Gomes

Estiveram no combate às chamas várias corporações de bombeiros
[+] Fotos
Estiveram no combate às chamas várias corporações de bombeiros
As chamas assustaram quem as viu ao longe. As instalações, junto ao Recheio de Óbidos, chegaram a ser utilizadas para o ramo automóvel e serviam agora de armazém de produtos cerâmicos. Pelas labaredas temia-se o pior cenário.
“Moro aqui perto e comecei a ouvir o que parecia ser canas a estalar. Fui à janela e vi sair uma fumarada muito negra, era uma coisa doida. O fumo parecia invadir tudo”, contou João Lamaroso.
O alerta foi dado às 6h15 da manhã e compareceram no local seis corporações de bombeiros, com 69 operacionais e 23 viaturas, que se depararam com o pavilhão dominado pelas chamas e parte da cobertura abatida. Pela frente encontraram algumas dificuldades.
“A dificuldade maior foi colocar os meios de forma a que conseguíssemos arrefecer todo o edifício, porque tinha muita temperatura. Gastámos muita água por forma a extinguir o incêndio.
A informação que tínhamos era que se tratava de um armazém que servia para guardar louça, em que teria cartão e plástico. O edifício também é antigo, com vigamento da cobertura em madeira, o que ajuda a propagação do incêndio. Tivemos de adotar uma estratégia defensiva, em que fizemos a proteção das posições exteriores, evitando que o incêndio se propagasse a outros edifícios, o que foi conseguido com êxito”, descreveu Carlos Silva, comandante dos bombeiros de Óbidos.
Ao fim de duas horas o incêndio entrou em resolução e uma hora depois em conclusão. Não há conhecimento que estivesse alguém nas instalações quando o fogo deflagrou e não houve feridos. As causas estão a ser investigadas.
A estrada para o Pólo Tecnológico de Óbidos esteve cortada ao trânsito pela GNR para os bombeiros poderem efetuar o combate às chamas pelas traseiras do pavilhão.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar