Login  Recuperar
Password
  30 de Outubro de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Regional
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Aparecimento de baleia morta motiva interdição de praia em Torres Vedras

Uma baleia com cerca de quinze metros deu à costa em elevado estado de decomposição na passada terça-feira na Praia do Seixo, em Torres Vedras, mas a sua remoção do local, junto às rochas, afigura-se difícil devido à impossibilidade de ali colocar equipamentos que permitam retirar o cetáceo.

25-09-2020 | Francisco Gomes

Baleia com cerca de quinze metros deu à costa na Praia do Seixo (foto Associação Oceanos sem Plásticos)
Baleia com cerca de quinze metros deu à costa na Praia do Seixo (foto Associação Oceanos sem Plásticos)
A capitania do porto de Peniche admite que não haverá hipóteses de retirar o animal e que terá que se esperar pela ação natural do mar para a baleia acabar por se decompor.
De modo a evitar que haja mirones no local, pois podem correr riscos de segurança ao escorregarem e baterem nas rochas ou caírem ao mar, na ânsia de quererem ver o animal, a capitania interditou a zona norte da praia à circulação de pessoas e anunciou a punição dos infratores com coimas.
A interdição é identificável através de placas de sinalização. Segundo um edital da capitania, “é expressamente proibido a permanência, atravessamento ou circulação de pessoas”.
A violação ao estabelecido no edital “será matéria suscetível de constituir infração de âmbito contraordenacional, punível com coima a graduar entre os 30 e 100 euros, podendo o limite máximo elevar-se, no caso de pessoa coletiva, até 300 euros”.
Voluntários da Associação Oceanos sem Plásticos, de Torres Vedras, foram quem encontraram esta baleia de grandes dimensões, na altura que faziam uma limpeza de plásticos na praia.
“Apelamos para que se estude o cadáver, para verificar se foi a poluição a causa da morte. Cada vez se encontram mais baleias e golfinhos mortos e apelamos para que se estudem as causas deste triste fenómeno”, manifestaram.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar