Login  Recuperar
Password
  3 de Agosto de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Sociedade
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Guilherme d’Oliveira Martins na Escola Secundária Raul Proença

“A capacidade de aprendizagem é o que distingue uma sociedade”

O político e professor universitário, Guilherme d’Oliveira Martins, que esteve na passada quarta-feira na Escola Secundária Raul Proença, nas Caldas da Rainha, destacou que o principal valor para o desenvolvimento de um país é o reconhecimento da aprendizagem.

22-01-2020 | Marlene Sousa

“Felizmente conheço bem as escolas e o que distingue uma sociedade desenvolvida de uma sociedade atrasada chama-se aprendizagem”, salientou Guilherme d’Oliveira Martins, que foi ministro da educação no governo de António Guterres.
Convidado pela professora Lina Nicolau, coordenadora da Estratégia de Educação para a Cidadania de Escola, numa sessão dirigida a professores e que teve como tema educação e cidadania à luz do perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória, o orador sublinhou que conhecimento é a chave da “perspetiva humanista”.

Para o docente universitário “mais importante do que fazer a pergunta é saber fazê-la”. Saber expressar e comunicar as ideias são, para o orador, fatores essenciais.

O antigo ministro considera que um dos desafios que se colocam hoje às crianças que chegam à escola é o de conseguir orientá-las a utilizar corretamente a muita informação que já possuem, transformando-a em conhecimento. 

O orador lembrou que “eramos o país da Europa que visitávamos menos os museus e que íamos a espetáculos culturais, e agora fomos o terceiro de toda a europa a ter o maior número de atividade de envolvimento concreto de cidadania ativa em torno de todo o património cultural”. “Isto porque transformámos as escolas e bibliotecas escolares em centros de recursos, pontos de encontro, como placas giratórias, onde aprender é simultaneamente dialogar”, explicou.  

Questionado sobre o papel da escola nesta era digital, Guilherme d’Oliveira Martins disse que vai ser a instituição que “mais rapidamente vai ter que se adaptar porque os desafios estão a mudar”. 

“Estaremos nós em condições de responder ao desafio de termos um envelhecimento maior?”, questionou o responsável.  

Quanto a uma série de mudanças que se está a exigir aos professores, nomeadamente aos docentes mais velhos à beira da reforma que não têm vontade de se adaptarem aos novos tempos, o antigo ministro da Educação realçou a necessidade de encontrar “formas reais e eficazes de valorizar o professor e educador na sociedade”. “É indispensável encontrarmos formas de valorização e motivação que tantas vezes não são exclusivamente materiais”, salientou, o professor universitário.

Guilherme d’Oliveira Martins recordou um inquérito recentemente feito a alunos do ensino secundário, onde a resposta mais frequente é que a escola é “uma maçada”. “Não podemos cruzar os braços com esta resposta”, adiantou, sublinhando que “os resultados e avaliações são importantes, mas o fundamental é a aprendizagem”. 

O político defende para a escola “novas estratégias que permitam a diversidade, flexibilidade e motivação”. “Uma cabeça bem feita, que é mais importante do que uma cabeça bem cheia”, declarou. 

Guilherme d’Oliveira Martins que é um apaixonado pelo patrono da escola disse que estará disponível para voltar ao estabelecimento de ensino para falar de “Raul Proença” (1884-1941), que foi “um dos “intelectuais mais ativos e influentes durante as primeiras décadas deste século”. 

Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar