Login  Recuperar
Password
  20 de Setembro de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Economia
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

ACCCRO justifica iluminações natalícias

A ACCCRO – Associação Empresarial das Caldas da Rainha e Oeste emitiu um comunicado na passada segunda-feira para justificar as iluminações natalícias, que têm sido alvo de críticas, como o JORNAL DAS CALDAS noticiou na anterior edição.

14-12-2018 | Francisco Gomes


“Nos últimos anos tivemos muito boas iluminações e porque a fasquia estava alta, temos absoluta consciência de que este ano não foi possível atingir os resultados que eram supostos”, reconhece, descrevendo que houve “alguns factos que condicionaram estes resultados”.
“Este projeto começou a ser elaborado em junho, e como habitualmente foi enviado o respetivo caderno de encargos com todas as especificações. Após a análise dos vários orçamentos recebidos, a direção da ACCCRO optou por adjudicar o projeto à empresa Iluminarte, Lda, responsável pela Iluminação nas Caldas da Rainha desde 2015”, conta.
“Em setembro, a direção da ACCCRO realizou uma visita técnica às instalações da empresa em Fafe, com o objetivo de analisar/selecionar o material a instalar. De uma forma totalmente inesperada, uma semana antes do início da montagem das peças, no dia 15 de outubro, fomos confrontados com o não cumprimento do acordo, tendo a ACCCRO recebido um email com a seguinte descrição: ‘Vimos por este meio informar que após uma análise de todas as condições não nos será possível efetuar o serviço’”, relata.
“Após alguns contatos, constatámos que a recusa era irreversível e a ACCCRO contatou diversas empresas para elaborar o projeto, tendo consciência de que nesta altura seria muito difícil. Quatro empresas ainda mostraram alguma disponibilidade, mas após a visita à cidade verificaram que não tinham condições para realizar o projecto, devido à dimensão da zona a iluminar. Entre as opções de não apresentar nenhuma iluminação ou conseguir apresentar algum projeto de iluminação para a cidade, optámos por contratar a empresa Prospirit Events, adjudicando todo o projeto. No entanto, devido à escassez de material, meios logísticos e meios humanos da mesma, não foi possível concluir o processo. A árvore de Natal foi adjudicada a outra empresa distinta, sendo que a mesma foi instalada conforme o acordado”, explica.
Segundo a associação, a Câmara, parceira no evento, “esteve sempre ao corrente das negociações”. “De qualquer forma o projeto de natal contempla dezenas de outras atividades no nosso programa de animação, estando todas a decorrer conforme planeado, procurando dinamizar e alegrar as ruas da cidade”, sublinha a ACCCRO.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar