Login  Recuperar
Password
  7 de Abril de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Cultura
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

9ª Edição do Festival Ofélia na ESAD.CR

Realizou-se mais uma edição do Festival Ofélia na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR), com a presença de algumas escolas de teatro e artes performativas do país.

24-04-2019 | João Monserrate

Carolina Vouga em ‘’Ave Rara’’
[+] Fotos
Carolina Vouga em ‘’Ave Rara’’
Entre 8 e 11 de abril, decorreu na ESAD.CR o Festival Ofélia, que contou com a presença da Universidade do Minho, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, da Escola Superior de Teatro e Cinema do Politécnico de Lisboa, da Escola Superior de Tecnologias e Artes de Lisboa, da Universidade de Évora e da Escola Profissional de Artes Performativas da Jobra.
Este ano, o Festival Ofélia foi organizado pelos alunos do 2º ano da Licenciatura de Teatro, Milene Fialho, David dos Santos, Inês Monteiro e Andreia Martins, e contou com várias atuações de alunos da ESAD.CR, como por exemplo ‘’Ave Rara’’, ‘’Quero Derreter Entre as tuas Pétalas’’, ‘’Mariposa’’ e ‘’Chá para 3’’. Também contou com atuações das escolas convidadas, como a peça ‘’Quem Nasce Personagem Nunca Morre’’, da Escola Superior de Tecnologias e Artes de Lisboa, e ‘’Casa 3’’ da Universidade de Évora.
Milene Fialho disse que ‘’o Festival é dedicado a todas as pessoas”, enquanto que David dos Santos sublinhou que ‘é o único festival universitário de teatro no país”.
Segundo Carolina Vouga, estudante da Licenciatura de Teatro e artista das peças ‘’Ave Rara’’ e ‘’Quero Derreter Entre as tuas Pétalas’’, ‘’o Festival Ofélia permite-nos expor o nosso trabalho criativo - projetos criados por nós, alguns no âmbito escolar e outros que são inteiramente nossos, e como vêm escolas do exterior permite-nos debatermos ideias”.
O público variou entre alunos da ESAD.CR e pessoas de fora que aproveitaram para ver a criatividade dos estudantes. Entre o público estava Filipe Lopes, estudante do 3º ano do curso de Teatro, agora a estagiar, que acha que ‘’o Festival Ofélia não é só um encontro de escolas, como também é um Festival de reencontro. Portanto neste momento, estou a reencontrar pessoas e isso é muito bom”.
‘’Só pelo simples facto de isto ser apresentado numa faculdade já está a criar interesse aos alunos dos outros cursos. Ou seja, quanto mais pessoas estiverem ligadas ao Festival, mais interesse haverá na arte e depois pode surgir interesse em representar’’, manifestou.
Entre o público também estava Carla Rangel, estudante do curso de Artes Plásticas, que afirmou que “os alunos da ESAD.CR são um público mais aberto para este género de eventos’’, considerando que este é um espetáculo que “mexe muito com a faculdade”.
O Festival Ofélia contou com a presença de antigos alunos da ESAD.CR, como Cristiana Simões, que mostrou estar muito feliz por voltar à escola onde andou durante três anos ‘’É com muito gosto que venho cá ver os meus colegas, os que ainda conheço, porque vai sempre chegando pessoal novo. Na semana em que a minha turma organizou o Festival Ofélia foi quando houve mais união e trabalho, acho que é um elemento de partilha’’.
Para uma das escolas presentes, a Escola de Artes da Universidade de Évora, vir ao Festival Ofélia ‘’é uma oportunidade de crescer nos espetáculos, de evoluir, também de mostrar o nosso trabalho e o que temos desenvolvido em Évora e dar também a conhecer o nome da nossa escola, o que também é muito importante, sendo uma forma de inspirar futuros atores de teatro, porque efetivamente aprende-se muito’’.
Na última atuação, onde a maior parte dos atores era da organização, foi feita uma homenagem à atriz caldense Cremilda Gil, que faleceu no início deste ano, e foi atribuído o Prémio Cremilda Gil a Fábio Casaleiro, estudante do curso de Design Gráfico, pelo trabalho que teve ao fazer o design do poster do Festival.
Os alunos do 2º ano que organizaram o Festival Ofélia 2019 passaram o testemunho aos alunos do 1º ano para que no próximo ano sejam eles a desenvolver o evento.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar