Caldas / SociedadeCaldas da Rainha

Utentes do Hospital vão ter fichas de historial clínico informatizadas

A partir da segunda quinzena de Maio as urgências do Hospital Distrital das Caldas da Rainha vão ter implementado o sistema “Alert”, que informatizam todo o processo de cada um dos doentes que entram naquela unidade de saúde.Manuel Nobre, director clínico e membro do conselho de administração do Centro Hospitalar das Caldas da Rainha, (CHCR), …


A partir da segunda quinzena de Maio as urgências do Hospital Distrital das Caldas da Rainha vão ter implementado o sistema “Alert”, que informatizam todo o processo de cada um dos doentes que entram naquela unidade de saúde.Manuel Nobre, director clínico e membro do conselho de administração do Centro Hospitalar das Caldas da Rainha, (CHCR), pede “alguma calma”, e assume que possam “haver alguns atrasos” nas consultas aos utentes que recorram à unidade durante a partir daquele mês, mas assegura que “será benéfico para ambos os lados”, clínicos e doentes.Este sistema é uma melhoria no serviço, mas de início trará alguns constrangimentos. Toda a metodologia demora algum tempo para que as pessoas se integrem e por isso pedidos para que haja alguma calma por parte dos utentes, porque prevemos um aumento do tempo de demora no atendimento”, comentou.Envolvidos neste processo de implementação vão estar pessoal médico, administrativos, enfermeiros, técnicos de radiologia, auxiliares de acção médica, técnicos de patologia clínica, e outras especialidades, num total de mais de três centenas de pessoas que estão a receber formação.A implementação do “Alert” está prevista de forma progressiva até 2009, num processo de informatização das urgências, com todos os dados clínicos dos doentes a serem inseridos numa base de dados. É uma mudança significativa onde se traz as novas tecnologias para os Hospitais. Com este sistema, todos os dados ficam à disposição dos clínicos”, disse Manuel Nobre.É o Big Brother nos hospitais”, frisou o director clínico, que atestou que o sistema Alert “terá uma informação rápida para o exterior e o acesso à informação de historial clínico é mais rápido e o registo exaustivo daquilo que se praticou em qualquer pessoa. “Saberemos se demorou cinco minutos ou cinco horas o tratamento ao doente e porquê”.Este sistema vai identificar melhor as eventuais falhas”, sublinhou o enfermeiro-chefe Júlio Branco.A informação registada e visualizável inclui não só aspectos clínicos, mas também exames de diagnóstico e terapêutica, dados administrativos, assistência social, auxiliares de acção médica e direcção clínica e administrativa.Os intervenientes no serviço de urgência “têm acesso a níveis de informação diferenciados, de acordo com as suas competências, através de perfis de utilizador, aos quais acedem pela identificação da respectiva impressão digital”, referiu a médica Margarida Melo. O interface gráfico é inovador e intuitivo e o hardware utilizado é composto por monitores “touch screen”, diminuindo o uso de teclado. O software incorpora um “sistema de alertas que assegura a capacidade de vigilância sobre os doentes e exibe uma lista de tarefas por realizar”, explicou a directora do serviço de urgência.Haverá um controlo muito mais apertado para os médicos, mas o objectivo não é de controlo, mas sim de modernidade do serviço”, disse.Procura-se também eliminar a utilização de papel dentro da urgência do Hospital, já que todo o processo passa a ser computorizado.Manuel Nobre indicou que cada utente que se dirigir ao serviço de urgência, principalmente em dias de grande afluência, com tudo informatizado, “levará consigo um resumo do episódio de urgência”. O director clínico assegurou que “não haverá dispensa de recursos humanos, pelo contrário”, havendo apenas um decréscimo no secretariado da unidade, aumentando o número de auxiliares junto dos doentes.Vão ser colocados alguns postos Alert para consulta dos utentes, na sala de utilização comum, para os utentes saberem como funciona o sistema.A nível de gestão, com este sistema fica-se também a saber a quantidade de medicamentos mais utilizados e com isso haverá um melhor controlo de stock. Carlos Barroso Legenda: Margarida Melo, Júlio Branco e Manuel Nobre

Author: Jornal

Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close