Login  Recuperar
Password
  Sexta, 19 de Dezembro de 2014
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Cultura, Caldas da Rainha, Global, Educação
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Diversas atividades animaram alunos

Semana Cultural do Agrupamento D. João II

Com um belo sorriso e uma força contagiante, Salvador Mendes de Almeida sensibilizou os alunos da Escola D. João II a terem uma atitude mais correta para com as pessoas com deficiência. Salvador tinha 16 anos quando sofreu um acidente de mota e ficou tetraplégico. Depois do choque inicial, passou a dedicar-se a inúmeros projetos de apoio a pessoas com mobilidade reduzida. Entre eles contam-se a criação de uma associação com o seu nome, um programa de televisão e a publicação de livros. O Agrupamento D. João II foi contemplado com a visita de Salvador Almeida na passada quarta-feira, porque o seu departamento de educação especial levou a cabo várias iniciativas com vista a sensibilizar a comunidade envolvente para o tema da deficiência motora.

13-06-2012 | Marlene Sousa

O fundador da Associação Salvador visitou a Escola D. João II
[+] Fotos
O fundador da Associação Salvador visitou a Escola D. João II
O Agrupamento D. João II foi contemplado com a visita de Salvador Almeida na passada quarta-feira, porque o seu departamento de educação especial levou a cabo várias iniciativas com vista a sensibilizar a comunidade envolvente para o tema da deficiência motora. Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, Salvador Almeida explicou que a escola candidatou-se à iniciativa da associação "Sensibilização em Escolas" e foi uma das escolhidas porque tinha diversos trabalhos e atividades com os estudantes de forma a desmistificar as questões relacionadas com a deficiência. “A associação tem feito um grande esforço para mudar estas mentalidades, e de fato escolhemos esta escola porque conseguiram levar a nossa mensagem e serem bons exemplos até para outros estabelecimentos de ensino”, adiantou o fundador da Associação Salvador.
A divulgação da falta de acessibilidades físicas nos espaços públicos e edifícios, que impedem os cidadãos portadores de deficiência motora, os idosos, e qualquer pessoa com mobilidade condicionada, de terem uma vida autónoma e participativa na sociedade, foi o que aconteceu no auditório da Escola D. João II, com a palestra dada por Salvador Almeida. Com o seu testemunho transmitiu uma mensagem positiva sobre as pessoas com deficiência, mostrando que “são pessoas capazes e que têm todo o direito de ter uma participação ativa na sociedade”. Com o objetivo de promover a solidariedade pelos interesses e direitos das pessoas com mobilidade reduzida, Salvador falou dos vários tipos de deficiência, revelando que em Portugal oito por cento da população tem algum tipo de deficiência.
No final da palestra Salvador foi presenteado com ofertas de azulejos feitos pelos alunos e uma peça de arte da autoria do escultor caldense Carlos Oliveira, que simboliza uma mão a puxar outra para cima.
Refir-se que o Presidente da República condecorou por ocasião do 10 de Junho o fundador da Associação Salvador, como oficial da ordem de mérito.
Esta iniciativa foi inserida na semana cultural do Agrupamento D. João II que teve lugar nos dias 4, 5 e 6 de junho e contou com a realização de dezenas de atividades culturais, desportivas e científicas ou de puro entretenimento que, mais uma vez, mostraram a pujança do projeto educativo do mesmo. O contacto com tradições diferentes e experiências, com atividades para todos os gostos, foi o que aconteceu nesta iniciativa.
Na quarta-feira foi o dia do Laboratório aberto onde os alunos participaram em várias atividades experimentais. Puderam observar e manusear minerais e rochas, vários órgãos de mamíferos e ver como acontece a erupção de um vulcão. Testaram os seus sentidos e avaliaram a tensão arterial e ritmo cardíaco.
Destaque para a sala dos jogos interativos de desenvolvimento de capacidades levada a cabo pela associação dos professores de matemática. Segundo o professor Paulo Rocha, os alunos tiveram acesso a um conjunto de jogos de tabuleiro como por exemplo, o Ouri de Cabo Verde. “Fazemos campeonatos de jogos de matemática e a escola tem tido ótimos resultados, nos últimos anos temos conseguido primeiros prémios a nível nacional”, revelou o docente de matemática.
A língua francesa através da professora, Fátima do Mar, dinamizou várias atividades, desde passagem de filmes, exposições, canções, entre outras. Houve um aluno invisual que representou Louis Braille, inventor do Braille, e fez uma demonstração aos alunos mais pequenos. Várias figuras da banda desenhada francesa, TinTin, Asterix, Gémeos Dupond e Dupont, e Capitão Haddock, animaram os estudantes, nomeadamente os do quarto ano, com o objetivo de os sensibilizar para a importância da aprendizagem da língua francesa.
Destaque ainda para a entrega de medalhas aos alunos premiados em atividades e/ou concursos internos e externos.
O diretor do Agrupamento de Escolas D. João II de Caldas da Rainha, Jorge Graça, fez um balanço positivo da semana cultural,referindo que os alunos puderam participar em atividades de caráter prático, visitar exposições de trabalhos da sua autoria, assistir a conferências sobre temas de grande importância na vida atual – prevenção do tabagismo, segurança na Internet, saúde a nível geral, ateliers de cerâmica, entre outros.
Para este responsável o último dia foi o mais marcante para os alunos pois, não havendo atividades letivas, todos estiveram disponíveis para participar ativamente nos vários eventos. “À escola sede do agrupamento deslocaram-se os nossos alunos do 4.º ano de escolaridade com os seus professores, que foram recebidos por colegas “mais velhos” (9.º ano de escolaridade). Estes deram-lhes a conhecer a sua futura escola e conduziram-nos às salas e a outras dependências onde decorriam atividades e exposições. Foi interessante ver o olhar de admiração daqueles alunos perante um estabelecimento de ensino tão grande e tão movimentada e, ao mesmo tempo, admirar o “ar” tão professoral dos seus colegas”, relatou.
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar