Login  Recuperar
Password
  17 de Fevereiro de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Receção aos 68 novos médicos internos no Oeste

Os 68 novos médicos que iniciaram o seu internato nos estabelecimentos de saúde do Oeste foram recebidos numa sessão, na passada quinta-feira, na sede da Ordem dos Médicos do Distrito Médico do Oeste, onde também foram entregues os prémios aos vencedores dos concursos de fotografia e melhor trabalho de investigação, realizados no ano anterior. Dos 68 médicos internos, 62 são do ano comum e seis iniciaram a sua formação específica nas especialidades de ortopedia e medicina interna.

02-03-2016 | Mariana Martinho

David Ângelo e Barbara de Matos Marques
[+] Fotos
David Ângelo e Barbara de Matos Marques
Numa sala cheia de médicos e internos, a Ordem entregou o prémio à vencedora do concurso de fotografia, Bárbara de Matos Marques, e ao vencedor do melhor trabalho de investigação (ovelha como animal experimental para o estudo do disco intra articular), David Ângelo. Além disso, foram distinguidos com duas menções honrosas os médicos Vasco Trancoso e Carlos Inácio.
Nas boas vindas que deu aos internos, Pedro Coito, presidente deste órgão, salientou a importância dos jovens médicos para a saúde, que “são o futuro da medicina em Portugal” e ainda a Ordem dos Médicos para esta profissão. “Não julguem que a Ordem dos Médicos serve só para pagar quotas. Continua a ser um elemento aglutinador e “controlador”, no bom sentido, do problema da ética e da formação médica”, afirmou o responsável, sublinhando que “a vida de médico está cada vez mais difícil”, admitindo que a classe está permanentemente a ser criticada, com “trezentas mil pessoas a dizer mal de nós”, sem esquecer a falta de reconhecimento e a má remuneração.
Outro aspeto focado por Pedro Coito foi o desgaste psicológico que existe cada vez mais na classe médica, que leva por vezes ao esgotamento e depressão. “Tudo advém das condições de trabalho que nos últimos anos tem vindo a degradar-se”, disse Pedro Coito, acrescentando que tem de haver razões para que mais de mil médicos tenham emigrado e se reformado precocemente.
O presidente do órgão terminou a sessão sublinhando que esta seria a “última vez iria dar as boas vindas aos novos internos como responsável do órgão”. “Faço um balanço bastante positivo da minha atividade, pois a Ordem tem sido dinamizada de forma a atrair mais colegas às sessões. Infelizmente não consegui que houvesse uma maior adesão”, concluiu.

Estudo revela suicídios

Na cerimónia esteve também presente Nídia Zózimo, que fez apenas uma curta intervenção para falar do estudo sobre a incidência do burnout em Portugal. “Todos os anos existem vários médicos que se suicidam. Só no serviço de psiquiatria do Hospital Santa Maria suicidaram-se seis psiquiatras” disse a médica, adiantando que entre 2014 e 2015, suicidaram-se cinco médicos, “a maioria novos e com uma carreira promissora”.
Na opinião da doutora, os médicos têm um problema que “começa com a escolha do curso, que vai-se agravando no exercício da profissão”. Destacou o caso dos internos, que para fazer currículo “perdem ligações com os tempos livres e centram-se só na profissão”. Assim, o estudo serve para avaliar as condições de trabalho da classe, de forma a negociar e a modificar este paradigma em Portugal.
O evento contou ainda com uma alocução do internista e intensivista, António Carneiro, que falou sobre o que “há de novo na sépsis”.
Jaime Mendes, presidente da Secção Regional do Sul, salientou que é “importante realizar estas sessões de receção aos novos internos, em todos os distritos”, e lembrou que “a ordem está disposta a defender-vos em tudo”.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar