Login  Recuperar
Password
  Quinta, 18 de Setembro de 2014
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Sociedade, Regional
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Peniche

Parto na ambulância

O sexto filho de Ana Lídia, de 30 anos, nasceu numa ambulância dos Bombeiros Voluntários de Peniche, no IP6, a dez quilómetros de casa.

20-06-2012 | Carlos Barroso

Os bombeiros que fizeram o parto com os pais e quatro dos seis filhos/foto Carlos Barroso
Os bombeiros que fizeram o parto com os pais e quatro dos seis filhos/foto Carlos Barroso

A bebé, Maria Eduarda, foi amparada à nascença pelos bombeiros Ricardo Lourenço e André Rocha, que contaram com a ajuda do marido de Ana Lídia, Emanuel Ferreira, e ainda da equipa da VMER das Caldas da Rainha.

“Foi tudo muito rápido, pensava que ainda dava para chegar ao Hospital das Caldas da Rainha, porque costumo estar 12 horas em trabalho de parto, mas a Maria Eduarda não quis esperar”, contou a progenitora, que acompanhou as cerimónias de aniversário dos Bombeiros Voluntários de Peniche, realizadas no dia 17 de junho.

Ana Lídia contou que antes de parir foi às urgências do hospital de Peniche, queixando-se de dores, mas mandaram-na para casa.

“Fui ao hospital, por volta das 23h30, mas disseram-me que tinha uma infeção urinária. Mais tarde em casa deram-me duas dores muito fortes e chamámos a ambulância, cerca da uma da manhã. A meio do caminho do hospital das Caldas a Maria Eduarda decidiu nascer. Eu não estava nervosa, mas depois de me aperceber que os bombeiros não tinham experiência e estar no local que estava e serem todos homens, fiquei nervosa e atrapalhada”, disse a progenitora, que atualmente está desempregada.

O parto ocorreu na madrugada do dia 11 de junho, pelas 2h00, e decorreu sem problemas. A bebé nasceu com 2,690 quilos e 47 centímetros. Foi o primeiro parto dos bombeiros Ricardo Lourenço, 34 anos, e André Rocha, 25 anos.

 “Quando chegámos a senhora estava com contrações. Liguei para o CODU e passei dados e mandaram avançar para Caldas. Assim que iniciámos transporte, as águas rebentaram e informei o CODU, que passou para a VMER de Caldas e ficou combinado fazer rendez-vous [encontro das viaturas de emergência] em Óbidos, mas o bebé nasceu no IP6. Parámos a ambulância, fui para a parte de trás da ambulância e fui dar assistência ao meu colega. Aguardámos pela VMER que demorou quatro minutos. Depois de assistidos, seguimos para Caldas”, descreveu Ricardo Lourenço, bombeiro há 18 anos, que se sentiu bastante agradado com a experiência.

André Rocha, bombeiro há cinco anos, confessou que “foi lindo ver nascer a bebé, o parto foi simples e foi espontâneo”.

Ana Lídia é mãe de mais três meninas - Cristiana com 12 anos, Erica com 7 anos e Beatriz com 10 meses. Os dois rapazes desta grande família são Emanuel com 6 anos e Mateus com 3 anos. A mãe garante que não pretende ter mais filhos.

O marido, Emanuel Ferreira, com 29 anos, sentiu-se muito contente com o nascimento de mais uma filha e até supervisionou o trabalho dos bombeiros, uma vez que a sua filha Beatriz nasceu em casa e quem fez o parto foi o próprio.

“Assisti a este parto como assisti aos outros e ainda tive de fazer o parto da minha última filha, a Beatriz. Há dez meses atrás os bombeiros demoraram e a Beatriz nasceu. Agora chegaram a tempo, mas a Maria Eduarda nasceu muito depressa. Agora tive de ajudar um bombeiro que estava atrapalhado”, relatou.

COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar