Login  Recuperar
Password
  Quinta, 30 de Outubro de 2014
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Caldas da Rainha, Óbidos, Global, Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Caminhava na A8 e morreu atropelado ao atravessar faixa de rodagem

Um homem que festejava o 33º aniversário morreu atropelado na A8, depois de ter abandonado a pé a estação de serviço da Cepsa da zona de Óbidos, sentido norte-sul, na madrugada do passado domingo.

20-07-2012 | Francisco Gomes

Local onde se verificou o atropelamento, próximo da saída da Foz da A8
[+] Fotos
Local onde se verificou o atropelamento, próximo da saída da Foz da A8
Luís Manuel Mendes Trindade, residente em Casal Teodoro, Alvorninha, estava com a companheira com quem vive e tem um filho de nove anos, mas chateou-se e foi-se embora, deixando também um grupo de amigos que se tinha juntado na cafetaria. Ainda voltou para trás para procurar a carteira que tinha deixado na casa de banho e apesar de estar numa autoestrada e a dois quilómetros das Caldas da Rainha, caminhou na direção da cidade cerca de mil metros. Após atravessar a faixa de rodagem e o separador central foi atropelado. O corpo terá sido trucidado no sentido sul-norte por vários carros que lhe passaram por cima, ao quilómetro 80,6, próximo de um viaduto, cerca das três e quinze da madrugada.
“O condutor que deu o alerta disse que parecia que tinha passado por cima de algo de borracha”, relatou um elemento da equipa de socorro, que ficou chocado com o cenário encontrado. “O corpo ficou espalhado pela estrada e os membros inferiores foram projetados para um talude”, descreveu.
José António, comandante dos bombeiros das Caldas da Rainha, confirmou “a possibilidade de, devido ao estado em que a vítima se encontrava, de ter sido apanhada por mais do que uma viatura”. O Destacamento de Trânsito de Torres Vedras da GNR investiga.
O alerta chegou pelas 3h19, via 112, aos bombeiros das Caldas da Rainha, que deslocaram para o local uma ambulância e uma viatura de desencarceramento, que apenas foi utilizada para lavar o pavimento. A equipa da VMER confirmou o óbito.
O cadáver foi removido pelos bombeiros de Óbidos e transportado para o Gabinete Médico-Legal de Torres Vedras, para ser autopsiado.
Luís Mendes trabalhava numa empresa de transporte de inertes na região de Lisboa. “Era um rapaz pacato e tinha muitos amigos”, apontou Álvaro Barros, que conhecia a vítima. Adelaide Leandro, moradora na freguesia de Alvorninha, revelou que “parecia ser uma pessoa simples, simpática e sem causar problemas”.
A coletividade de Chãos, a mais próxima da residência do sinistrado e que era frequentada por Luís Mendes, decidiu estar encerrada, afixando um ofício onde anunciava que o motivo era “o falecimento de um filho da terra”.

Francisco Gomes
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar