Login  Recuperar
Password
  Terça, 30 de Setembro de 2014
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Regional, Global
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Mais alimentos do que em 2011

Banco Alimentar do Oeste recolhe 80 toneladas

Mesmo em tempos difíceis, os portugueses continuam a demonstrar o espírito de solidariedade. Mais uma vez as pessoas da Região Oeste formaram uma cadeia de generosidade contribuindo para o êxito da campanha de recolha de alimentos para o Banco Alimentar do Oeste (BAO), que decorreu no passado fim de semana nos concelhos de Alcobaça, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos e Peniche. Segundo nota de imprensa do BAO, “nesta campanha foi recolhido um total de 80.376kg de bens alimentares, que representa mais um acréscimo de 6,8% face à campanha de maio de 2011, mostrando que o slogan “Maior do que a crise que nos bate à porta, é a solidariedade dos portugueses”, é interiorizado pelos portugueses particularmente neste tempo de crise”.

28-05-2012 | Marlene Sousa

Os bens alimentares recolhidos, foram repartidos pelos diferentes concelhos: Alcobaça 16.934 Kg; Bombarral 5.539 Kg; Cadaval 2.723Kg; Caldas da Rainha 21.384; Lourinhã 14.401; Nazaré 6.984Kg; Óbidos 3.276 Kg e Peniche 9.135 Kg.
Consolidando a experiência de campanhas anteriores, para além das superfícies comerciais o BAO esteve igualmente presente em diversas freguesias rurais, nomeadamente Santa Catarina (Caldas da Rainha); Cós e Vimeiro (Alcobaça); Figueiros, Painho, Alguber e Vilar (Cadaval); Moita dos Ferreiros, Lourinhã, Ribamar, Vimeiro, Atalaia, Marteleira, Miragaia, S. Bartolomeu e Reguengo Grande (Lourinhã); Atouguia da Baleia (Peniche); Mercado Municipal (Bombarral) e Valado de Frades (Nazaré). Nestas freguesias foram recolhidos 10.743 kg de alimentos.
Conforme refere o comunicado de imprensa, estes resultados foram atingidos devido à generosidade de todos os que doaram bens alimentares, mas também dos cerca de 1.800 voluntários que, nas superfícies comerciais dos oito concelhos envolvidos, nos pontos de recolha rurais, nos transportes e no armazém do BAO, deram o seu tempo e a sua energia a esta campanha e à concretização de valores de solidariedade. “O nosso agradecimento estende-se ainda às cerca de 60 superfícies comerciais que autorizaram a recolha de alimentos e às numerosas instituições e empresas que, de diversas formas, colaboraram em mais esta ação”, refere o BAO, que atribui também uma palavra de “reconhecimento à comunicação social que, com o seu envolvimento e divulgação da atividade dos Bancos Alimentares transformou esta iniciativa num projeto comum de toda a comunidade”.
Os bens recolhidos nesta campanha, juntamente com os excedentes alimentares recolhidos diariamente junto de produtores e comerciantes, serão agora canalizados pelo BAO para os mais carenciados, por intermédio de 56 instituições de solidariedade social ativas na comunidade. “Trata-se de um elo importante na luta contra a fome e contra a exclusão social”, sustenta.
De janeiro a abril deste ano, o BAO procedeu à distribuição de 227.731kg de bens alimentares, beneficiando regularmente deste apoio 1.877 famílias, num total de 5.192 pessoas (média mensal).
As campanhas do Banco Alimentar Contra a Fome são, segundo a direção do BAO, a maior manifestação de solidariedade em Portugal, mostrando que a ação conjunta de todos gera resultados muito superiores aos que seriam obtidos se cada um deles resolvesse agir de forma isolada.
A Câmara Municipal de Óbidos (CMO) está a promover a recolha de alimentos para o Banco Alimentar durante os treinos da seleção portuguesa de futebol abertos à população e que estão a decorrer no Estádio Municipal local.
A CMO “convida” os adeptos da seleção portuguesa a oferecerem um quilo de alimentos não perecíveis ao Banco Alimentar. Para isso, a autarquia disponibilizou um ponto de recolha junto do Estádio Municipal, durante o treino da seleção portuguesa de futebol no Estádio Municipal de Óbidos, que decorreu na segunda e para o treino de amanhã (quinta-feira), às 17:00.

Vídeo

Tags: BAO, alimentos
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar